Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Bem-vindo 2018!!!

Bem-vindo 2018!!!! 

Já chegou o ano novo e com ele as motivações do costume para mudar tudo, inclusive o mundo... Pois... Está certo... hum-hum... a ver se eu acredito nisso...

É por esta minha descrença que o passar de ano já não é o que era... Aqui a vossa marquesa já cumpriu as tradições todas e mais algumas, tudo de uma só vez, de tal forma que ainda me questiono como foi possível comer 12 passas (bleachhh), brindar, beber espumante, dar o primeiro beijo e abraço do ano a toda a gente presente (e às vezes eram muitos), ver o fogo de artifício da janela, tudo isto em cima de um banco com o meu pé esquerdo no ar (que é para entrar o ano com o direito, lá está) e com uma nota grande no bolso (esta parte nem sempre foi fácil, já que para a ter no bolso era absolutamente necessário que a tivesse ponto.), as cuecas azuis novas vestidas, e tudo em 60 segundos... Chiça... que eu entrava o ano cansada.

Pois que a tradição já não é o que era e este ano nem passas comi... Aleluia irmãos... Deu-se o Grito do Ipiranga, o momento de libertação (mais um)... que passas é uma cena horrível... Só gosto, e têm de ser pequeninas, no arroz. Este ano dei um gole de espumante (apre, que aquilo também não presta para nada e é uma cena a acabar já no próximo fim-de-ano. É substituir por um bom vinho ou então um champanhe à séria). Este ano, houve jantar cá em casa, houve festa caseira, com amigos e amigos das filhas, mas das tradições que se impõem, só sobrou o espumante e o ver o fogo à janela... Mais nada...

O ano é aquilo que nós fizermos dele. Não há cá nota no bolso que nos traga dinheiro, e eu que o diga... Não há cá bancos, cuecas, passas e o caraças... Há vontade. Vontade de fazer as coisas de maneira diferente para que o ano corra de maneira diferente. Não pode haver desejos e intenções, mas sim objectivos e resoluções... E hoje é dia 2, depois de passar o primeiro dia do ano a jiboiar no sofá, hoje é dia de arregaçar as mangas e pôr mãos à obra. Um dos meus objectivos é escrever com mais regularidade neste blog, noutros blogues, enfim... é escrever mais. Escrever faz-me feliz e é isso que eu quero fazer cada vez mais.

Bem-vindo 2018!!! Bóra lá ser feliz!

4 comentários

Comentar post