Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Olhó aparelho dentário pró caraças...

Aqui pelo palácio, até à data, a grande e maior cliente dos senhores dentistas era eu. Pois que a minha companheira de viagem, a minha síndrome auto-imune, faz com que tenha muito pouca saliva e ainda por cima de má qualidade o que me dá cabo dos dentes, ó camandro. Mas eu "ómenos" vou lá largar o dinheirinho mas sempre vou fazendo algumas coisitas, tipo arranjar, por massa, desvitalizar, etc e tal...

Felizmente, tanto o marquês como as aspirantes têm umas dentuças "ducaraças" e nunca tiveram uma cárie na vida. Sim, é verdade o senhor marquês não sabe o que é uma cárie. Das poucas vezes que foi ao dentista nem pagou... abriu a boca, fechou e veio embora com um "sim senhor... este não há-de ser nosso cliente, a não ser que lhe partam os dentes...", o que por acaso já aconteceu... já partiu os dois dentes da frente, mas de resto não tem mais histórias de dentistas para contar... 

As aspirantes tomavam alegremente o mesmo caminho de senhor seu pai, benzásdeus, quando alguém se lembra: "Oh aspirante mai velha, tu ficavas mesmo bem era com um aparelho nos dentes..." Claro que foi um dentista que se lembrou disto... já que cáries ali não moram e os senhores têm casa e contas para pagar, lembraram-se desta. Pois que sim, senhora, dissemos nós. Ela tem os dentes para o afastado, e vai daí ok... 'bóra lá pôr o aparelho...

Bota em cima, bota em baixo (nunca deveríamos ter permitido o "bota em baixo", mas enfim...)... toma lá 500 e tal euritos, que o seguro paga o resto. Vai que a miúda entrou numa aflição logo com o aparelho em cima (ainda sem ter o de baixo). Deixou de poder comer. Sempre que comia, pimbas saltava um bracket (ou lá como é que essa porra se chama e escreve...), mas isto a comer miolo de pão. Fruta, não come mais do que bananas e têm de estar maduras. E o raio do aparelho sempre a partir, e a saltar, e a miúda a chorar, e o dentista a ralhar e ela a não perceber como é que fazia tudo o que lhe era dito e aquela porra sempre a partir... E a ver as colegas a comerem amêndoas e nozes e os aparelhos delas sempre impecáveis e ela a beber água e aquela porra a partir...

Vai daí, põe o aparelho em baixo... a saga continua...

8 meses após o raio do início do aparelho, vem a pergunta do dentista: "Aspirante, chateia-te muito teres os dentes separados?..." a ela não a chateia nada. Ela apenas pôs o aparelho porque lhe foi vendido dito que era uma questão de saúde, que o facto de os dentes estarem separados podia fazer com que começassem a abanar... Enfim... Após o dentista nos ter garantido que não era uma questão de saúde mas apenas estética (se soubéssemos isto nunca ela teria posto o aparelho porque ela gosta dos seus dentes separados), dá-se o veredicto: Ela vai ter de tirar o aparelho... Não sei o que se passa... Já falei com outros colegas... Deve ser a qualidade da saliva... Os dentes dela também são muito pequenos, têm pouco superfície... blá, blá, blá..... E coiso e tal....

E assim se deitam mais 500 euros para a sarjeta, mais o valor de cada consulta de cada vez que lá foi fazer a manutenção....

Assim, sem mais mas nem porquês... E ainda me disse que, quando lá formos para tirar o aparelho (para a semana) tenho de assinar um termo de responsabilidade.... Ãh?!?!.... Eu?!?!... Responsabilidade do quê?!...

Claro que queremos outra opinião, claro que vamos procurar outras respostas... O dinheiro é algo que merece todo o meu respeito e não consigo pensar em pegar nele e deitá-lo fora, assim... Haveria tanto que eu teria feito com esse dinheiro... Fónix!!!

6 comentários

Comentar post