Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Shame on You!....

É impossível não escrever sobre o que se está a passar neste país. Estamos, com certeza, todos consternados, angustiados e revoltados com o que se está a passar.

 

Perante tal cenário custa-me haver uma esquerda e uma direita, e ainda um centro e que raio mais poderá haver no quadrante político nacional.

 

Custa-me ver, e ler, as acusações, as exigências de demissões, custa-me que venham logo de lá as oposições de dedo no ar, no alto da sua arrogância e tremenda falta de consideração por quem já se foi, por quem perdeu os seus, por quem perdeu tudo, pelos bombeiros e todos os militares que estão no terreno, exaustos a dar a vida pelo nosso país e por todos nós. Quando lá estiveram fizeram o quê mesmo?

 

Custa-me ver, e ler, um governo que diz para nos habituarmos ao que temos, que tudo está a ser feito (?!?!), que estes incêndios se deram em condições particulares, anómalas... A sério? Outra vez? Ainda há 4 meses as condições foram particulares, agora voltaram a ser?... Se assim é, se num espaço de 4 meses já morreram cerca de 90 pessoas graças às condições anómalas, talvez estas condições tenham de deixar ser consideradas de excepção e passem a ser encaradas como a realidade que temos. Não sei, digo eu, comum cidadã!

 

Custa-me ver o aproveitamento de alguma imprensa que, mais uma vez, não olha a meios para ter notícia.

 

Custa-me ver as televisões nacionais a ignorarem a desgraça que vai pelo país, numa luta por audiências. Os 4 canais que não são por cabo, estiveram ontem, nas horas de maior aflição a falar de tudo, até programas de entretenimento e programas sobre futebol houve, mas nada sobre os incêndios... Para nos inteirarmos do cenário teríamos de ter cabo, há muita gente que não tem, principalmente as pessoas que mais precisam de notícias, as pessoas das aldeias cercadas pelo fogo.

 

Custa-me ver, e ler, que a imprensa não deu notícias nem cobertura, nem actualizações, sobre alguns locais do país, nomeadamente sobre Arganil, onde várias aldeias estiveram sem comunicações algumas, completamente isoladas, rodeadas de fogo, sem bombeiros, seu autoridades a orientar, sem estradas de acesso e nada... Nem uma palavra. Pessoas que, estando longe, não sabiam dos seus, desesperadas por notícias que não chegavam. Pessoas que não dormiram, umas a combater o fogo, outras a aguardar boas notícias. Aldeias que estão sem luz, sem comunicações há cerca de 24 horas... Quantas mais haverá assim? Quantas mais aldeias, localidades, serras e montes estarão a arder sem ser notícia? Faz-me pensar se o que sabemos não será muito pouco comparado com a realidade.

Não consigo aceitar que, perante isto, haja uma esquerda e uma direita, mais um raio de um centro. Que se peçam reuniões com o Presidente da República, fazendo notícia disso, aproveitando-se da desgraça alheia para fazer campanha. Que se falem em reuniões de urgência marcadas para daqui a uma semana (?!?!?)... Urgência? Uma semana?... Há aqui qualquer coisa que não bate certo...

Neste momento, a esquerda, a direita e o centro só têm de se juntar, unir esforços, ultrapassar diferenças e fazer, de uma vez, o que ainda ninguém fez por esta nossa floresta, pelas nossas casas, pelas nossas vidas. Não é altura de luta política! Tenham vergonha, caros governantes, ex-governantes e futuros governantes e até mesmo aqueles que nunca governarão nada mas continuarão a usufruir dos nossos impostos... Shame on You!!

 

bombeiros_durante_o_combate_as_chamas_do_incdio_da

 Foto Paulo Novais/Agência Lusa 

2 comentários

Comentar post