Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Cá estou... ora deitada ora estendida...

Olá, gente gira!!! Como estão v. Excelências?... hum?!... bem!, assim espero!

Eu cá estou... pareço o menino Jesus, umas vezes estendida umas vezes deitada... é isto, basicamente! Salvo algumas interrupções para ir à formação.... aqui estou!

 

Atão, mas não reages? Anima-te! Vai ver a rua, que o dia está lindo!... pensam vocês... não dá! Tenho de respeitar o meu corpo e dar-lhe descanso. A ver se no fim-de-semana me ponho fina, já que tenho de trabalhar... 😬 Vai ser duro, pessoas! Se não melhorar amanhã isto vai ser duríssimo.

 

Estou desconfiada, mas sem certezas, que a ida à praia fez acordar o monstro adormecido... que fez a síndrome fica activa... e eu que andava tão bem nos últimos meses, caramba...

 

De maneiras que é isto... vou lendo, indo à net (no telemóvel, coisa que não aprecio muito), vendo televisão... e agora deu-me a saudade e vim aqui conversar convosco! 

 

Digam coisas!... como vai a vidinha?

Síndroma is on fire!!!

Sábado trabalhei, como já vos tinha dito. Foram muitas horas de trabalho em condições adversas. Um calor dos diabos, ao sol uma boa parte do tempo, e em pé cerca de 9/10 horas...

Já há uns tempos que não me sentia assim... Não foi só do dia intenso de trabalho (que muito agradeço e venham mais), pois esse já o fiz com alguma dificuldade. Nos últimos dias sinto-me em baixo... O meu olho não está nada melhor e está a incomodar-me muito. Ter o raio de uma "mosca" preta constantemente à frente do mesmo, um nublado intermitente, uma pressão, a secura que me arranha constantemente, entre outros fenómenos paranormais, não é tarefa fácil. Voltei a ter dores nas articulações, o que é uma grande merda! Custa-me mexer os dedos das mãos e dos pés, agravados com cãibras... Como só comigo é que estas coisas acontecem, no sábado ainda levei uma pisadela gigante no meu pé direito que ainda me dói e não é pouco... Raisparta! E depois há o cansaço... hoje, se me deixassem e eu pudesse, ficava na cama todódia, era! E era menina para dormir todódia mesmo! Tenho ainda a glândula salivar esquerda inchada, dói comó raio... comer é uma tortura neste momento! Também me dói o estômago, fónix!...

Talvez seja melhor parar a análise por aqui... se me puder a verificar tudo ao pormenor vou encontrar mais coisas que me doem. Parece parvo, mas é uma realidade! Eu tenho tanta maleita junta que há algumas que mal as sinto pois são abafadas pelas outras que me custam mais.... 

Vamos ver como vão correr os próximos dias... para já, para já não me vou desgastar muito, vou-me poupar que é para ver se a bicha se acalma e regride de vez...

Bem-vindos à minha realidade! Síndroma de Sjogren is on fire!!

Ponto positivo: Ainda bem que não tenho bilhete para is ver os U2... era capaz de não conseguir ir...

Tenham um excelente dia de praia, masé!

Que grande vida a tua, oh Marquesa!! - dizem vocês, claro! - Praia durante a semana e tal... ele há boas vidas!!!

Há sim, senhora! Há vidas do catano! E eu seria muito feliz se tivesse ido à praia durante a semana e hoje também, e mesmo assim tivesse dinheirinho na conta para ir outra vez no fim-de-ano, mas desta feita para as Caraíbas ou assim... que nessa altura a praia por cá não é muito agradável.

Mas dá-se o caso de estarem uns 30 e tal graus, no santo dia de hoje, e eu estar a trabalhar!... Ricas vidas têm vocês, masé! Que eu hoje vou trabalhar pra lá de 13 horas seguidas debaixo desta brasa!... Claro que isto não é uma queixa, é uma constatação de factos... venham muitos mais trabalhos destes que me tirem muitos e muitos sábados de praia... é da maneira que vou mesmo passar o fim-de-ano às Caraíbas! Para além de que fazer praia durante a semana é todo um outro nível de experiência agradável!

Hoje quando mergulharem nas águas do oceano ou nas águas da Epal piscina, pensem em mim fáxavore e nos litros e litros de água que eu estarei a destilar... é mentira! Eu não transpiro! Graças à amiga síndrome, o meu sistema interno de arrefecimento é deficiente e em vez de transpirar água da boa fico afogueada e pronta a desfalecer!

Protantus é isto!!! Ide lá mergulhar masé, e tomar mojitos e caipirinhas, beber umas jolas e petiscar... mas pensem em mim, está bem? Pode ser que por osmose eu consiga sentir o mesmo que vós!

Desafio das 52 semanas: Semana 37

20817683_bPD0p.jpeg

 

Presente!!!! Ora cá estamos, então... e eu que até ando a chegar a horas, catano!

O que, de melhor, o mundo virtual me trouxe/traz?

Ora bem... escrever! Escrever sem ser para apenas para mim e para o boneco (esse querido que ama de paixão tudo o que eu escrevo e faço! ). 

O mundo virtual tem-me dado coisas para lá de boas. Conheço blogs fantásticos, aprendo coisas novas, conheço espaços e produtos, aproxima-me de quem está longe. Também tem coisas más, como tudo na vida... esta dicotomia da vida que não consegue limitar-se à parte boa, tem sempre de haver um reverso... Mas pensando apenas nas partes boas: O mundo virtual já me trouxe de volta amigos que julgava perdidos pelo tempo e para sempre, vejamos:

- Ex-colegas e amigos de escola que julgava que nunca mais iria ver e que, não só revi, como me ajudou a organizar um jantar com muitos deles. Evento a repetir bi-anualmente, e que foi pra lá de fantástico!

- Reencontrei, há bem pouco tempo, amigos meus de infância, da minha vila em Lisboa que já pouco existe e que me habita o coração para sempre e de forma presente. 

Traz-me a possibilidade de conhecer as pessoas, o ser humano, mais uma vez, com tudo o que isso tem de bom e de mau. Eu sou fascinada pelo ser humano e pelos seus comportamentos sociais e sociológicos.

Ajuda-me a exorcizar o que me atormenta, a enfrentar o futuro com mais alegria, e colocar humor na minha doença crónica, a relativizar o que não interessa, a gostar mais de mim.

E depois trouxe-me VOCÊS! Vocês sois os maiores! Ter pessoas aí desse lado, que nunca me viram mais gorda (e se eu já estive mais gorda, senhores... também já estive mais magra... mas isso agora não interessa nada!) e que me lêem, que me dão um ombro amigo, que têm a palavra certa para me dar em momentos menos bons, que se preocupam comigo, que se riem comigo e de mim... isso é o melhor do mundo virtual. Saber que há quem goste de ler A Marquesa de Marvila, saber que há quem pergunte por mim quando estou uma semana (shame on me) sem escrever, saber que há quem me destaque/recomende, como a Bruxa Mimi, a Joana, a Fátima ou até mesmo os destaques do Sapo (já foram alguns e eu nunca fiz referência a isso...). E quando o Triptofano me convidou a participar no seu blog. Ai senhores, que isto já perece o discurso do vencedor dos Óscares... Não é! Acalmem-se que não vai aparecer por aqui o Brad Pitt (com alguma pena minha) ou Leonardo Di Caprio (com muita pena da aspirante mai'velha e... minha também, vá!) nem a Angelina Jolie (bah!!! Também não interessa nada...).

E pronto! É isto! O que eu retiro de bom no mundo virtual é 100 vezes mais do que o que retiro de menos bom!


Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Tu hoje não vês nada...

E o que é que a vossa Marquesa favorita resolveu fazer hoje?... (só eu, senhores, só eu!!!). Vá eu pago um café, ou dois, a quem adivinhar...

 

Estão a demorar muito tempo...

 

Resolveu (eu tenho de trabalhar esta questão de falar na terceira pessoa quando me refiro a mim, catano), ir para o curso de formação que está a fazer... - ahhhhh... e o que tem isso? - esperem! Impacientes!... sem os óculos!! Isto vai ser pra lá de divertido! Isto vai ser épico!!! 🤓

Toda a humanidade merece estar segura

1996... Outubro... estava eu sentada num canteiro, do lado fora, com o meu pai. As pessoas andavam de um lado para o outro, umas iam trabalhar, outras vinham de trabalhar, umas passeavam, outras faziam compras, outras estavam de férias. O corre-corre era intenso e fascinante. Eu e o meu pai em silêncio, cansados do dia, observávamos a azáfama.... o meu pai quebra o silêncio diz:

- Eu era capaz de viver aqui!

Eu olhei para ele surpresa, o meu pai até à data nunca tinha manifestado viver bem e feliz em lugar algum que não fosse a sua cidade, Lisboa. Olhei para ele e de seguida olhei em frente, com um sorriso nos lábios, ergui os olhos, dobrei o pescoço para trás para conseguir ver os 110 andares que estavam à minha frente. Este momento ficou para sempre gravado na minha memória.

5 anos depois, estou sentada no escritório, sozinha. Os meus colegas estavam fora em trabalho, recebo um telefonema, uma amiga que me pergunta: - Tu sabes o que aconteceu?... Não, eu não sabia o que tinha acontecido! Ela também não! Tinha visto nas notícias um avião que tinha embatido contra um prédio em Nova Iorque. No início ninguém sabia o que tinha acontecido. Eu fui à net. Tentei acompanhar as notícias e ainda hoje eu não consigo dizer o que aconteceu. A catadupa de notícias era inacreditável. O que os meus olhos ocidentais, de primeiro mundo, estavam a ver eram imagens nunca vistas, nunca sentidas...

O coração do mundo ocidental, o lugar mais seguro do mundo tinha sido atingido! Há quem o qualifique como o maior acto de terrorismo de sempre... eu não sei o que é o maior acto de terrorismo de sempre. Não posso saber porque eu não vivo no meio de guerras, eu não sei o que é viver dia após dia com a morte como companheira, a ver os meus pais morrerem trucidados, a ver as minhas filhas mortas e violadas. Posso considerar que aquele foi o maior acto de terrorismo contra o mundo ocidental. Aquele mundo que alimenta guerras, que vende armas, que ganha milhões com as guerras mas que nunca sofre nada.

É claro que gostava de um dia voltar àquele lugar onde o meu pai não se importava de viver, mas esse lugar já não existe. Hoje existe um lugar com menos amor, com menos valores importantes, com mais ódio e raiva. O mundo onde vivemos tornou-se num lugar ainda pior!... Espero que as pessoas que vão a Nova Iorque, visitar o Memorial 9/11 para fazer uns minutos de silêncio ou pôr flores por quem morreu, e até mesmo as que lá vão apenas para as selfies, saibam que a paz no mundo também está nas suas mãos.

Tal como gostava de regressar a Nova Iorque, também gostava de conhecer a Síria em segurança, a Palestina, Israel, o Líbano, Venezuela, todos os países de África que sofrem com guerras e guerrilhas... o terror está onde há uma alma humana a sofrer de medo! Onde há pessoas a serem violadas, torturadas. Não é só o EUA, nem a Europa que merecem a paz, que merecem viver em segurança. Toda a humanidade merece estar segura!

Que o 11 de Setembro nos faça rezar por todas as almas que vivem no terror diariamente e que nos consciencialize para que façamos mais por elas!

Que o 11 de Setembro não se volte a repetir, nos EUA, na Síria, na Venezuela, na Faixa de Gaza, em África! Já chega de sangue de inocentes!

A Joana falou de mim!!!!

E hoje fiquei mesmo, mesmo, mesmo feliz!!! Mesmo, mesmo, mesmo... Pronto, já percebam a ideia!

A Joana falou de mim!!! Que honra!! O blog da Joana é um dos meus favoritos. Ela tem uma escrita fantástica, tem histórias maravilhosas e relata-as de uma forma que me faz sentir estar lá... parece que estou a viver a mesma cena que ela está a relatar. Depois há o Vasco, e eu perco-me por pessoal como o Vasco, ou não tivesse eu uma Diaba cá em casa. Há todo o amor com e pela Alice, que transcende tudo o que possamos imaginar... Passem por lá que contado não faz jus à sua escrita, nem tampouco à alma que ela põe na escrita!

Eu estou assim pra lá de mega feliz e orgulhosa por ela visitar o meu blog, por ela gostar do meu blog e por ela me ter referenciado!

Obrigada, querida Joana! 

E como diz a Joana, eu já tenho Instagram... toca a seguir, pessoal! Ainda tem pouca coisa mas promete ter mais e melhor! 

Sunshine Blogger Award (com meses de atraso...)

Sunshine-Blogger-Award.jpg

 

O desafio já tem uns meses... eu andei a protelar porque não consigo nomear 11 pessoas para responderem ao desafio... sou fraquinha, eu sei!... Mesmo sem as 11 pessoas e correndo o risco de ter 100 anos de azar, vou fazer o desafio na mesma, devo-o à Bruxa Mimi.

 

1. Ser mãe a tempo inteiro é/seria uma boa opção para ti (pondo de parte a questão financeira)?
Sim, sem dúvida! Aliás, se não fosse a questão financeira a minha vida seria substancialmente melhor em tudo, catano! Oh, se seria!... Wake up, faxavore oh Marquesa!... Pronto, de regresso... sim, seria feliz a ser mãe a tempo inteiro. Até porque significava que estava rica... Quem não gosta de ser rico?... Mesmo nos momentos em que tenho vontade de dar as duas aspirantes para adopção, seria coisa passageira, estou certa, e seria feliz a não ter outras preocupações.

2. Preferes ir à praia ou à piscina?
Eu sou da turma da piscina! A praia tem areia (eu acho que já respondi a esta pergunta algures por aí...), a areia é chata como tudo, porra. Cola-se ao corpo, arranha, encontra sempre forma de se enfiar em locais recônditos do nosso organismo... Bléachhh.... A praia tem milhões de pessoas, fazem barulho, jogam à bola sem querer saber dos outros. Na praia as pessoas mostram o pior de si (não falo do corpo desnudo, falo da falta de civismo, mesmo!). Na praia há peixe-aranha, alforrecas, pedras e outros objectos cortantes que magoam as pessoas... Na praia podemos estar a tomar banho e ao nosso lado estar um sujeito a urinar, e dá-se aquele momento "olha, que quentinho... uma corrente que veio de África e passou aqui..." Não pessoas, é chichi, mesmo!

3. Qual é a tua cor de olhos preferida?
Azul. Não, não tenho olhos azuis.

4. Que prato preferes: de carne, de peixe ou vegetariano?
Eu sou vegetariana! Por isso está respondido!

5. O que preferes: areia, relva ou neve?
Da areia já falámos na pergunta 2... A relva faz comichões, tem pulgas e carraças... A neve é bonita, mas tem um defeito gigante... é demasiado fresquinha e molhada para o meu gosto... Assim, prefiro mesmo deitar-me na minha caminha, bale?

6. Preferes ir ao cinema ou ao teatro?
A ambos! Adoro cinema e teatro. Não consigo escolher. Mas vou a um de cada vez, sim?... Que não sou esquisita mas tenho decoro.

7. Qual é o teu restaurante preferido e onde fica?
Pois não sei! Eu tinha um, que não vou nomear, em Sesimbra. Uma vez não fui bem tratada, nunca mais lá voltei! É sou rancorosa... Mentira! Não sou nada. Mas se estou a pagar gosto que, pelo menos, tenham consideração pela minha pessoa.

8. Qual é o melhor presente que te podem/poderiam oferecer?
Neste momento?... Dinheiro! Com dinheiro a malta compra o que quiser... Vá, mas para não ser materialista, que vocês não gostam de pessoas assim, pode ser um bilhete do totoloto com o primeiro prémio. Vêem, como um simples pedaço de papel me faz feliz, vêem?...

9. O que preferes: chocolate(s) ou gelado(s)?
Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate!... Stop! Já chega!... é, a pessoa descompensa quando pensa em... Gelado de chocolate! Gelado de chocolate! Gelado de chocolate!

10. O que é pior para ti: tirar sangue para análises ou ir ao dentista?
Ir ao dentista! Definitivamente! É sempre uma pipa de massa, porra!

11. Qual é a primeira palavra que te vem à cabeça e que rima com "Mimi"? (pode não ser a primeira, vá )
Pronto, não vou dizer a primeira... nem a segunda...  

Ps. Obrigada à minha querida Bruxa Mimi... no entanto não sei quem nomear... sorry... 

Pessoa que não gosta de cebola...

Alguém referiu aqui há tempos que não gosta de cebola. Tudo bem! Parece-me tão plausível como não gostar de outra coisa qualquer. Acontece que a pessoa não suporta cebola em nada, nem no refogado, nem no estufado, nem em todos os "ados" de qualquer iguaria culinária!... Pronto, tudo bem também! Eu sou pessoa que defende com unhas e dentes a liberdade de cada um, principalmente no que toca ao palato e ao que cada boca quer ingerir. Por isso, se não gosta de cebola, não gosta de cebola. Tudo certo! Até pode fundar um clube onde "cebola não entra", por mim está-se bem e se fizerem um peditório para construir uma sede, eu até sou pessoa para contribuir, que aqui a Marquesa é dada à caridade!

A conversa podia ficar por aqui, podia! Mas entretanto surgiu-me uma questão... surgiu-me a mim e a outra pessoa que, mais afoita, a colocou:
- Atão, mas e quando vais a um restaurante, como fazes?
Pessoa que não gosta de cebola - Atão, peço para tirar a cebola!
Pessoa que questiona a pessoa que não gosta de cebola: - Mas e os pratos cozinhados? Tipo refogados, etc...
Pessoa que não gosta de cebola: - Atão, peço para não por cebola no refogado. Se o tempero tiver cebola eu noto logo!
Pessoa que questiona a pessoa que não gosta de cebola: - E eles?
Pessoa que não gosta de cebola: - Eles não põem! É na boa!

Mais uma vez a conversa podia ficar por aqui. Mas dá-se o caso de eu ser vegetariana. Sou vegetariana mas gosto de cebola, atenção! Sempre que eu vou a um restaurante não-vegetariano, 90% das vezes aquelas almas querem dar-me omelete para comer. Estou capaz de matar a próxima pessoa que me sugira comer uma omelete! Mas estas são as mesmas pessoas que não se importam de não colocar cebola nos cozinhados da "pessoa que não gosta de cebola", sem estrebuchar e sem sugerir que ela coma uma omelete... Em relação a mim, a coisa normalmente complica-se... são incapazes de fazer o mesmo prato mas sem a carne ou o peixe... não lhes cabe na cabeça... sem cebola tudo bem, mas sem a carne é que não. Tirar a cebola a uns bifes de cebolada ou a um bacalhau à zé cebola, tudo bem!, mas tirar os bifes ou o bacalhau é que já não dá!... alguém me explica?!...

Quero aproveitar para salientar que sim, é possível o que sugeri acima! O Restaurante Pedro em Cabanas de Tavira é prova disso mesmo. Serviu-me um fabuloso "Sem Bacalhau à Pedro". Ora este é um prato adaptado do "Bacalhau à Pedro", leva tudo menos o bacalhau! E estava para lá de fabuloso! By the way, vale muito a pena conhecerem o Restaurante Pedro! Do melhor que há para o Algarve!

Desafio das 52 semanas: Semana 36

20817683_bPD0p.jpeg

 

Oh eu, tão linda a cumprir a data do desafio... 

Morro de preguiça de...

Bem, meujamigos, isto parece que está feito para mim... Eu sou pessoa dada à preguiça, essa é que é essa. Gosto bastante de preguiçar e não tenho nenhuma vergonha disso. Não acho nada que pessoa decente (o que raio é isso?!?...) deva ser hiperactiva. Conheço muitos hiperactivos que não valem um chavo, assim como preguiçosos (uns maravilhosos e outros... era mandá-los ir dormitar para outra galáxia!).

Ora pois muito bem, se há coisa que me dá vontade imediata de me atirar para o sofá e fingir que morri é o acto de me levantar da cama! Vero! Já vos disse por aqui, muitas vezes até, que sou pessoa com bastantes necessidades ao nível do sono... não sou pessoa que se contente com 8 horas (quem é que inventou esta mentira de que um adulto deve dormir 8 horas?!?...). Eu sou pessoa que dorme, à vontade, vontadinha 10 horas, no mínimo... se me derem 12 horas de sono profundo e revigorante, também não me queixo. Vai daí que o acto de me levantar da cama me dá uma preguiça desgraçada. Até porque raras são as vezes em que consigo dormir mais do que 8 horas, e já se sabe que Marquesa com apenas 8 horas de sono, está em défice...

Depois há outra coisa que me dá uma preguiça tal que chego a paralisar, que é... Todas as tarefas domésticas em geral e todas, também, em particular. Odeio! Abomino! Não quero gostar! E, mais uma vez, não tenho vergonha nenhuma disso. Só tenho mesmo pena de não ter uma empregada doméstica.... mas pronto!

É isto! Já no que toca a passear, viajar, escrever, conversar não sou nada preguiçosa... É verem-me a 100 à hora em qualquer uma destas actividades! Siga!!! Bóra lá, peeps!!


Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano