Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Já atestaram os carrinhos todos lá de casa, já?!?!

Ora então, como vai esse gasóleo?!?... atestaram?... estão apeados?... encheram os bidões todos que têm em casa, incluindo garrafas de água de 1 quarto de litro vazias?... nunca se sabe... pode o mundo acabar mas vocês estão prevenidos para fugirem no vosso bólide!... Raivospartam a todos, caneco! Sim, a vocês que entupiram as bombas de gasolina do país, para atestarem quando tinham 3 quartos de depósito cheio, que atestaram o carro para o estacionarem na garagem durante os próximos 15 dias (nunca se sabe, não é?!...), que estiveram nas filas 3 horas, a esmifrar até à última gota as bombas do país, para porem mais 5 euros de gasóleo/gasolina porque o depósito ainda não estava bem cheiinho... raivospartam, masé!

Sim... graças a vocês, portugueses precavidos, ou só histéricos, há quem tenha de deixar o carro na garagem (sim, eu tenho garagem... uma garagem onde os vizinhos armazenam pão seco... mais valia armazenarem gasóleo, oh caraças!), sem combustível e tenha de andar de Uber porque-tem-de-ir-trabalhar... trabalhar e acartar com um computador não portátil, 2 mochilas, 1 saco e 1 mala... não é exequível ir de transportes público, portanto!

Pessoas tresloucadas, sim vocês que consumiram, quais toxicodependentes inveterados, até à última gota de combustível, as bombas deste país só iriam ficar sem combustível lá para Domingo... isto se vocês não se lembrassem de tirar o chaço, cheio de teias de aranha, da garagem, que não usavam desde 1910, para irem atestar e... não vá o diabo tecê-las, mais 3 jerricãs que estavam para lá!

Não sei bem a quem envie a conta do Uber... se aos camionistas, se às gasolineiras ou se a vocês!.... mas tenho uma forte tentação de enviar a.... adivinhem a quem!!!!... raivospartam!

Boas notícias: Estou viva!

Estou viva!!! E isso é sempre uma excelente notícia!... pelo menos para mim!
Estas duas últimas semanas estou a dar formação pelo que tenho tido pouco tempo para me coçar... e ainda menos para vir aqui!... sei que estão quase a quinar com saudades minhas mas vão ter de ser fortes por mais uns dias... vocês conseguem já que são feitos de massa rija!... de outra forma não aguentavam tanto disparate que daqui vem!... ou isso ou são caridosos e eu faço parte do vosso plano de filantropia!
Bem, agora que já sabem a boa-nova: Estou viva!... vou almoçar e assim que conseguir aqui virei debitar disparates!
Até já!!!!

Não podemos normalizar o bullying!

Hoje falamos de bullying, esse tema tão falado que os ignorantes teimam em achar que é uma moda! "Ah e tal, bullying sempre houve!"; "Já no meu tempo os nerds levavam carolos"; "os caixa-de-óculos e os badochas vão ser sempre gozados"...

A questão é exactamente essa... nós, enquanto sociedade somos 100% responsáveis por estas situações, as nossas mãos estão manchadas com o sangue das vítimas, a nossa alma está conspurcada pelas lágrimas alheias... a normalização das situações, a aceitação, o "sempre foi assim" dá força ao palerma que, para se sentir gente, tem de diminuir o outro. Temos de dizer: Já chega!

Por estes dias deparei-me, nesse antro de palermices e palermas que é o Facebook, com a seguinte pérola: "Uma mãe que veste o seu filho de cor-de-rosa para ir para a escola deve ser ela própria acusada de bullying e ser punida!"... esta criatura apregoava e botava discurso contra aquilo que chama "ideologia de género"... ora bem, tudo no discurso desta alma poderia ser alvo dum aprofundado estudo sociológico, ou até mesmo psicológico. Aquilo que muita malta apregoa de "ideologia de género" mais não é do que o que eles próprios praticam. Dizer que as meninas gostam de rosa e os meninos de azul mais não é do que uma convenção social, uma "ideologia de género", ou seja, alguém achou que os géneros deveriam ser definidos por cores, gostos e interesses. O que é isto senão uma imposição ideológica?! Não precisamos de ir muito longe para fazer uma verificação, nem tampouco de um estudo sociológico... basta "passearmo-nos" por séculos anteriores para verificarmos todas as mudanças nestas convenções sociais ao longo dos anos; basta visitarmos outras culturas para percebermos que o rosa nada diz às meninas nem o azul aos meninos... e isto para referir apenas o básico.

Nenhuma criança do sexo masculino nasce a gostar de azul assim como nenhuma criança do sexo feminino nasce a gostar de rosa. Não é uma cor que define se és menino ou menina e se te identificas com ser menino ou ser menina.

Voltemos ao tema bullying... a responsabilidade da agressão é sempre do agressor, nunca da vítima... ora essa! Quem pensa de outra forma está com os seus princípios e valores completamente trocados... podia referir a eterna questão mini-saia/violação, mas acredito que há por aí muito grunho que, não controlando a sua pilinha, já que é sabido que cérebro do tamanho de um grão de arroz não consegue controlar pilas (estas ficam desgovernadas e tão depressa correm atrás de uma mini-saia, essa devassa, como atrás de um homem vestido de rosa, esse tarado que não sabe escolher as cores), não vai entender... vou então usar um exemplo assim básico, para que até os machos (seres unissexo, uns com pila outros com pipi mas ambos desprovidos de cérebro) entendam, a saber:

Na semana passada, aqui na minha rua, em Lisboa, capital de Portugal, país de Europa, membro da União Europeia, um maroto de um vizinho meu, chegou ao carro e não tinha os 4 pneus! Ora de quem é a culpa?... para estas almas (os do team mini-saia/violação; do team menina/rosa, menino/azul), a culpa é claramente do meu vizinho. Porquê? - perguntam vocês que vivem na Europa do século XXI - porque o maroto do meu vizinho comprou um carro há 3 meses (quem o mandou?), novo (estava a pedi-las), Mercedes (oh-oh-oh... estava à espera de quê?... tem de se aguentar), estacionou-o na rua (se não tem garagem não compra um carro, óbvio) e deixou-o sozinho, sem vigilância toda a noite (eh pá, não tenho pena nenhuma... quem anda à chuva molha-se... 4 pneus e 4 jantes foi pouco masé... não lhe terem levado as portas foi uma sorte! Nem se devia queixar...). É isto! Mas isto é tão óbvio que nem devia ser motivo de conversa.... mas se o culpado pelo roubo de 4 pneus é o ladrão, o culpado por uma violação, por bullying, não deveria ser SEMPRE o agressor?... onde está a dúvida?

Se um rapaz quer ir vestido de princesa no carnaval e uma menina de homem-aranha, onde está o mal, pessoas? Onde? Se estes dois miúdos forem vítimas de humilhação, agressão, gozo, quem deve ser o punido?... assusta-me que existam pessoas que considerem que o punido devia ser a vítima...

Nós, enquanto sociedade, pais, mães, educadores, professores, etc..., não podemos permitir esta normalização do bullying, da agressão, da humilhação. Cada um é como é, faz o que faz, a norma é sempre e apenas uma, com respeito pelo outro! Vamos lutar contra esta normalização?... não podemos permitir que as nossas crianças gozem com outras por motivo algum! Não há razão para gozar ou humilhar o outro! A única razão é nós sentirmo-nos tão poucochinhos que para nos sentirmos alguém temos de humilhar outro alguém!

Ps. Até porque, o karma é f****dido, e um dia a vítima de bullying vai estar sentada, como directora de recursos humanos, e a vida do abusador vai depender dela... é a vidinha!!!

Esta criança aqui em baixo é Franklin Roosevelt (1884), ex-presidente dos Estados Unidos da América. Apenas para que entendam o que são as convenções e normas sociais. Nesta época, os meninos vestiam-se assim, não havia distinção entre roupa de menino e menina. Não consta que tivessem crescido traumatizados.

roupas-pink-and-blue-Franklin-Roosevelt-2.jpg__600

 

Mês de Abril, mês da Síndrome de Sjogren #2 - O cansaço

20597547_1440358092697813_5233380453437157906_n.jp

Esta imagem foi retirada daqui

 

Hoje dedico mais um post à Síndrome de Sjogren... é o segundo, e ao longo deste mês mais surgirão. Abril é o mês da Síndrome de Sjogren. Aqui a vossa Marquesa favorita padece desta doença crónica, auto-imune... companheira para a vida, portanto!

Hoje falo-vos de um sintoma quem me afecta bastante! Que prejudica a minha vida a todos os níveis, profissional, pessoal, familiar e social. É f***d**do!!! É o cansaço!

O cansaço, pessoas, é assim o meu mais fiel companheiro... tipo sombra, mas melhor, já que este está sempre lá, mesmo no breu... a escuridão não o assusta! Raisparta, oh caraças!

O cansaço não é um "ai, hoje estou muito cansada!....", não! Nada disso! O cansaço, muitas vezes, não me deixa sair da cama, não me deixa levantar um braço em condições, não me deixa pensar... os olhos pesam, as olheiras marcam posição, os membros pendem como se tivessem toneladas a impedi-los de se mexerem, a cabeça oca, e uma dificuldade sobre-humana de pôr um pé à frente do outro.... sabem quando fazem um esforço físico brutal e só dormem 2 horas por noite, isto tudo durante 1 semana?... é mais um menos assim que me sinto! E é diário! Raras são as vezes em que me sinto com energia, o cansaço faz parte de mim, uns dias mais outros menos mas está sempre lá, o sacana! Não me larga nem um bocadinho... já lhe disse: "Filho, vai lá dar uma volta, vai lá ver se não há aí malta a precisar de ti...", mas não! O gajo gosta de mim comódiabo! É assim um caso de paixão fulminante, estão a ver?...

Os senhores doutores chamam-lhe Fadiga Extrema Debilitante, eu chamo-lhe cansaço porque nós já somos íntimos, é assim um petit nom... Esta Fadiga Extrema Debilitante afecta cerca de 50% das pessoas com Síndrome de Sjogren. Eu sou uma delas!!! Como em tudo na vida há um lado positivo, o meu caso não é dos mais extremos, benzódeus! Há malta que tem de ser carregada ao colo, a quem é preciso dar banho e ajudar nas tarefas pessoais. Não é fácil!

Uma das coisas mais difíceis desta síndrome é que ela não é visível, os seus principais sintomas não são visíveis e é muito difícil manter uma vida normal. É difícil trabalhar, é quase impossível conseguir uma reforma antecipada, subsídios ou apoio do estado, isto porque as juntas médicas não estão familiarizadas com estas doenças. Tal como a maioria dos médicos, a bem da verdade! 

É uma doença com um elevado estigma social, é muito fácil sermos julgados como preguiçosos, calões, gente que não quer fazer nenhum... eu própria às vezes penso isto sobre mim... "será que estou mesmo cansada?... ou será que é preguiça?!..." Este cansaço não é degenerativo, mesmo para quem depende dos outros para fazer quase tudo. Isto é bom! Mas torna ainda mais difícil de perceber... "São manias", dizem... "é psicológico", afirmam... "tens de reagir", fónix, pá! A sério? O meu pai já me disse isto! Tens de reagir! Camandro, mas alguém acha que eu não reajo?... alguém tem noção do que isto é? Ninguém mais do que eu quer ter energia, acompanhar as minhas filhas, trabalhar, passear, divertir-me... mas muitas vezes só dá para estar na cama, no sofá, ora estendida ora deitada, a ver séries, a ler...

De mão dada com a Fadiga andam as dores. Quando alguém me pergunta: "E hoje, estás com dores?" ou "Hoje não tens dores, pois não?"... não há um santo dia que eu não tenha dores, senhores! Há dias em que dói menos, há dias em que não tenho de tomar analgésicos, mas não ter dores não existe! Neste momento, enquanto progredia na composição do texto, a escrever no computador, os braços começaram a doer, as articulações dos pulsos também, as costas estão agora a começar a gritar, e eu vou ter de parar! Mais uma vez, as dores articulares não são degenerativas. São em tudo iguais às dores da Artrite Reumatoide mas, ao contrário desta, não degeneram. Ou seja, não danificam as articulações.

Mas porque raio é que isso acontece? Não será psicológico?... Não, não será! A Síndrome de Sjogren é também conhecida por síndrome seca, seca todas as mucosas do nosso corpo, incluindo dos músculos, articulações, etc... Causa uma inflamação generalizada do organismo. Tudo está inflamado, tudo!

Pessoas queridas, giras e fofas, quando virem, num transporte público, por exemplo, alguém, que até pode ser jovem (normalmente esta síndrome é diagnosticada após os 40 anos, mas há casos raros de crianças) e aparentemente saudável, sentado sem dar lugar aos mais velhos, pensem em todas as doenças invisíveis que existem e que aquela pessoa pode padecer de uma. Eu, por exemplo, tenho o ar mais saudável do mundo, fresca, linda e fofa, há até quem diga que pareço mais nova, mas ninguém sonha o que por vezes me custa ir em pé nos transportes, ou estar numa fila à espera! Vamos aprender a ser mais tolerantes com os outros e a não fazer logo julgamentos.

A saliva, primeiro texto do mês sobre a Síndrome de Sjogren.

Cuidado com o homossexualismo, pessoas!

É sabido que o Facebook é apenas um espelho do que a malta é na realidade... a diferença é que na realidade os cidadãos não fazem ideia do que o outro pensa, nem como pode reagir, e vai daí tem mais decoro... no Facebook, as criaturas munem-se de toda a sua coragem, envergam as suas vestes de invencibilidade, apoderam-se da VERDADE (sim, há malta que é a verdadeira dona da verdade, não julguem que não!) e desatam a vociferar tudo o que lhes passa pela cabeça (oca) que têm!

Bem, isto tudo para eu botar discurso sobre os donos dos bons costumes, os guardiões da moral... verdadeiros polícias da moral social!... a sério, há malta que ultrapassa toda a minha capacidade de entendimento, e olhem que sou licenciada em sociologia, já vi muita malta e grupos com as mais bizarras crenças e ideias!

Ontem deparei-me com, mais uma, verborreia, perdão, crónica, sobre LGBTQI... não vou colocar aqui o link para a crónica por diversos motivos: 1. Há malta que não merece ser lida; 2. Há textos que de tão maus e com tanto preconceito só fazem mal e desinformam; 3. A ignorância não merece ser publicitada!

Cada um pode pensar o que que quiser, cada um pode gostar ou não gostar, cada um pode ser o que quiser (desde que não interfira com o outro)... o que eu não entendo e não aceito é a intolerância! Faz-me muita confusão que haja malta que assume como missão erradicar do mundo pessoas cuja sexualidade ou identificação de género diferem da "norma". Mas afinal de contas, alguém me diz de que forma a identidade sexual de cada um interfere na vida alheia?...

Aquele sujeito, o tal de vomitou um conjunto de palavras e de preconceitos, conseguiu pôr no mesmo saco zoofilia, pedofilia e homossexualidade... a sério? A ignorância é maior do que eu poderia imaginar!... alguém explique a este cidadão que, a zoofilia é uma patologia (interfere na vida de outro sujeito, neste caso um animal que não tem como se defender nem como dizer não. Aqui há uma parte - o animal - que não é livre para se expressar. Há uma relação entre o certo e o errado.), a pedofilia é uma patologia (pelas mesmas razões da zoofilia), já a homossexualidade, bissexualidade, transgénero, etc..., não são patologias! Quem disse? A ciência disse! E a ciência não nos pode servir apenas para o que nos dá jeito! Se a homossexualidade (apenas como exemplo) fosse uma patologia seria tratável, sendo tratável, arrisco a dizer pelos amigos com quem já falei, se não a totalidade, pelo menos a maioria iria procurar esse tratamento... é tão mais fácil ser heterossexual, meus amigos! Infelizmente!

Eu juro que já tentei, eu juro que até já fiz o pino (pronto! Esta parte é mentira) para tentar perceber a pespectiva desta gente... não consigo! Porquê que há malta preocupada com a sexualidade dos outros? Porquê?... se a sexualidade dos outros não for abusiva em relação a ninguém para quê preocuparmo-nos com isso? Eu quero lá saber se o meu vizinho, ou a amigo, ou colega, ou desconhecido, dorme com homens, mulheres, um, dois ou três, ou todos ao mesmo tempo... se gostam de lingerie sexy, de cuecas de algodão tipo saco do pão, de cabedal, chicotes, mamas, rabos ou tudo... desde que seja tudo consentido e entre pessoas adultas, por mim está tudo ok! Eu tenho as minhas opções os outros as deles (se é que é mesmo uma opção... eu acho que não - somos assim porque nascemos assim -, mas mesmo que fosse), em que medida é que isto pode incomodar alguém? Em que medida é que isto é um risco para os outros? Para a sociedade? Ou até mesmo para a família?... não entendo! Palavra que não!

A família!... ora bem, ainda bem que falámos nesta questão... lá pelo meu facebook (esse sarcófago bolorento) existe um elemento, do sexo e género feminino, licenciada, com a minha idade (isto para vocês verem que não estou a referir-me a uma bisavó, da terrinha, sem escolaridade e informação), que agita bandeiras em prol da família, da moral e dos bons costumes (não a posso bloquear pois diz que ainda é família e eu não quero uma crise familiar... isso e porque não há nada como conhecer a malta dos nossos relacionamentos) e que considera que todos os que não casaram com elementos do sexo oposto e que não tenham pelo menos 3 filhos, que não vão à "Santa Igreja Católica" pelo menos 1 vez por semana, que não tenham todos os sacramentos (menos a extrema unção... essa não dá jeito para depois debitar assuntos nas redes sociais), são um perigo para a sociedade! A sério?!?!?... caneco! Eu sou um perigo para a sociedade, pessoas! Vocês fujam!!!! Esta cidadã (hoje estou com os cidadãos, como podem ver!) tem medo do quê mesmo? Que um pipi desgovernado lhe entre pela cueca adentro e a transforme para sempre numa lésbica com tiques de macho e palitos nos dentes?... ou que o marido tropece e caia de rabo mesmo em cima de uma pilinha após o que, toda a gente sabe, a mão começa a agitar-se, começa a dançar pela rua fora enquanto canta a música da Heidi (visualize, faxavore), compre um froufrou cor-de-rosa e já não o deixem entrar na missa?... pior, senhores, pior! E se o homossexualismo (esta palavra é tão mas tão... coiso) se lhes pega aos filhos quando eles passarem perto da montra da Zippy?... já aconteceu, não se riam, conheço um caso de uma criança que passou à porta da Zippy, saiu de lá o homossexualismo a correr atrás do miúdo, sabem lá o que o puto correu, mas toda a gente sabe que o homossexualismo corre mais que o Obikwelo, e pimbas!, agarrou-o! Tadinho! Já foi a tudo o que é curandeiro, exorcista, seitas e tudo e tudo... e nunca mais foi o mesmo! Só veste rosa (esse cor do demo para os rapazes), brinca com Barbies (que perigo para a sociedade, senhores! E se ele se cura do homossexualismo e decidir ser pai, ainda se põe a trocar fraldas aos putos e dar-lhes o jantar... o que seria das famílias se os homens se dessem a estes trabalhos?)...

Pessoas, as famílias estão em perigo?... sim, estão! Mas a culpa é dos valores dos ordenados, do custo de vida, do desemprego, do valor das rendas... deixem-se de merdas, que os LGBTI não mordem, não comem crianças ao pequeno almoço (esses são os canibais ou os pedófilos - e há muitos com famílias perfeitas) nem tampouco querem saber de vocês para porra nenhuma!

Mês de Abril, mês da Síndrome de Sjogren #1 - A saliva

Não podia deixar passar o mês de Abril sem uma menção... Este é o mês da Síndrome de Sjogren e eu assumi que vou escrever sobre ela durante todo o mês. Quem me segue há uns tempos sabe que eu tenho esta doença, fui diagnosticada vai fazer 2 anos em Maio/Junho. Apesar do diagnóstico recente, creio já ter esta doença há, pelo menos 15 anos, altura em que comecei com alguns sintomas, que na altura achava que eram maleitas isoladas e hoje sei que fazem parte dos sintomas. Um dos mais óbvios aconteceu quando eu estava grávida da minha filha mais nova... um dia, ainda eu comia peixe e mariscos, estava na praia do Meco a comer mexilhões quando, do nada deixei de conseguir pôr comida à boca. Subitamente, uma dor aguda e fortíssima nas glândulas salivares, em segundos a minha garganta incha, fico com duas "batatas" no pescoço (parecia papeira) e começo a ter febre... assim, de repente! Já tinha sentido por diversas vezes esta dor, mas muito mais suave e passageira, resolvia-se com um copo de água e umas massagens no pescoço. Desta vez, nem água eu consegui beber...

Assustada, fui ao hospital. O médico achou que eu teria os canais salivares entupidos, com cristais. Disse-me que em toda a carreira dele nunca tinha visto nada assim. Receitou-me antibiótico, analgésicos e anti-pirético. Saí do hospital com uma consulta de medicina maxilo-facial marcada para a segunda-feira seguinte. Fiz uma série de exames, confirmou-se que tinha os canais salivares entupidos. O médico disse-me não saber as causas mas se voltasse a acontecer teria de ser operada. Em toda a sua carreira eu era o segundo caso que conhecia com esta situação.

Não voltei a ter uma situação igual, mas tenho muitas vezes a sintomatologia dos canais salivares entupidos... os canais ficam entupidos com os cristais da saliva porque não tenho saliva suficiente, porque as glândulas parótidas não funcionam bem, inflamam e incham... e dói comó caraças!!!

Para além da dor, a falta de saliva provoca problemas gástricos, dificuldade em mastigar e engolir e cáries. A mim nunca me aconteceu, espero que nunca aconteça, mas há pessoas que se alimentam de líquidos apenas, que deixam de ir comer fora porque a falta de saliva as impede de mastigar, principalmente determinados alimentos. Eu, quando tenho menos saliva (nos momentos de crise) tenho dificuldade com alguns alimentos, não consigo comer salada e alimentos mais secos, por exemplo. Salada então é mesmo um castigo, principalmente aquela salada de pacote que é mais seca.

Esta é uma doença que interfere na vida social das pessoas, pelo que referi acima, pelo cansaço que muitas actividades provocam... cada caso é um caso! E nesta doença isto aplica-se a 100%. Eu, por exemplo, tenho muitas dificuldades com quebras de rotina (e a minha vida profissional pode ser tudo menos uma rotina), com deitar depois da meia-noite, com muita gente à minha volta (principalmente à noite)... fico fisicamente instável. O meu coração começa a acelerar, dores no corpo e dificuldade em dormir.

Esta é uma doença tramada! Não se vê! É de fácil julgamento! É muito fácil confundi-la com capricho, preguiça, depressão, ansiedade, ou até mesmo... manias! Mas esta é uma doença que dói muito, que causa um sofrimento muito grande, principalmente pela sua invisibilidade... o julgamento dos outros é terrível! 

Ainda é uma doença de causa desconhecida, ainda é uma doença sem tratamento específico, mas é uma doença capaz de atacar todos os órgãos do nosso corpo. É auto-imune, o que significa que o nosso sistema imunitário ataca o nosso corpo, está desregulado, causa uma inflamação generalizada no organismo... às vezes parece fogo a queimar!... é importante que o sistema imunitário nunca esteja muito elevado (tenho de fugir de cenas que fortifiquem o sistema imunitário) e isso faz com que venham as gripes, constipações, amigdalites... etc... facilmente se pode apanhar uma pneumonia!...

Eu vivo sem pensar nestas coisas, nestas possibilidades! Ainda estou a aprender a viver com esta doença, e estou cada vez mais empenhada em conhecê-la e em conhecer alternativas que me mantenham saudável (alimentação, por exemplo).

Em breve trago-vos mais informação sobre esta síndrome! Se tiverem questões, por favor, coloquem-nas, responderei se souber!

Os meus vizinhos são melhores do que os vossos #5

Quem me segue no Instagram já viu (quem não segue, reitero, é um ovo podre!!! - Hão-de-me ouvir, ou ler, vá, a dizer, ou escrever, vá, isto até me seguirem no Instagram), a espécie de vizinhos que habitam este prédio... isto seria todo um caso de estudo, vero!

Já não é de hoje, nem de ontem, nem de há uns anos, acho que é assim desde sempre, mas com tendência a piorar (já dizia António Variações), que há uns vizinhos que fazem do seu lugar de garagem (não, não é uma box) uma extensão de sua casa... já tiveram várias coisas, desde cadeiras, a lenha (os nossos apartamentos têm lareira...), bicicletas, etc... 

Mas agora, agora, senhores, é todo um outro nível... Ora atentem:

Mesa de sala e cadeiras, móvel com gavetas, objectos vários (desde brinquedos, livros, e lixo em geral...) e... e... tcharaaaaammmmmm:

Caixas com pão! Caixas gigantes cheias de pão!!! Pão de todas as qualidades, pão de Mafra, Alentejano, carcaças, bolinhas, pão de sementes... pão em geral! Ontem tive de fotografar... ontem 4 almas, as que habitam este belo palácio situado neste prédio de gente doida, riam a bandeiras despregadas, riam até doer a barriga, riram até a luz da garagem se apagar quando aqui a vossa Marquesa, de dentro do carro pergunta: - O que é aquilo?... aquilo é p-ã-o?!?!?!... mas para quê?, ao que o Marquês responde: - Deve ser para as galinhas ou para os porcos?!?!... olhei para ele... nós vivemos na cidade! Na capital deste país, o meio rural ainda é um bocado distante... aqui não há porcos... meia atarantada ainda perguntei: - Mas estas almas têm porcos e galinhas em casa?!?... Num prédio?... em Lisboa?...; risos... depois o Marquês lá conseguiu responder: - Não!... errrrrr.... acho que não! Deve ser para levarem para a terra!... e enquanto isso temos caixas e caixas de pão na garagem... a pergunta que se me impõe é: - Aquela porra não chamará bicharada? Tipo ratos e baratas e o catano?!?... Mas quem é que se lembra de empilhar caixas cheias de pão na garagem de um prédio citadino?!?...

Ah!!!! Coitado, se calhar não tem onde guardar as traquitanas... pessoas mais giras do mundo, todos, repito, todos os andares deste prédio têm arrecadação... a minha está uma zona, quem lá entrar, se não levar GPS, corre o risco de não conseguir voltar... não imagino como estará a arrecadação desta alma!... é que, pelo menos, o meu lugar de garagem alberga só e unicamente (eu sei que só e unicamente são uma e a mesma coisa, não me macem!) o meu carro!

Eh pá, vocês digam-me que isto não é normal!... eu já começo a achar que sou eu que não estou a ver bem as coisas...

Ps. Este prédio tem um regulamento de garagem que diz: - Os lugares de garagem servem exclusivamente para guardar veículos automóveis. Sempre achei parvo, quem é que se iria lembrar de lá guardar outra coisa?!?... pois... 

Quem quiser ver a foto, é ir ao meu Instagram!

 

Malta arrogante é o que há mais praí... #mau feitio do dia#

Hoje acordei "com os azeites"... ou "com os pés de fora"... ou com um mau humor do caraças! Porquê? Porque sim! Eu sou pessoa que não aprecia acordar cedo, sou pessoa que é dada a dormir muito e bem, vai daí que durante a manhã o meu humor nunca é dos melhores... ainda por cima, graças à minha doença auto-imune,  poucas são as vezes em que acordo só com 1 dorzita aqui ou ali... nananinanão!!! Eu acordo quase todos os dias cheia de dores, coxa e com rigidez matinal!... mas hoje acordei mais mal-humorada do que é costume! Porquê? Porque sim! Porque posso! Já acordei há algumas horas mas só agora, após pequeno-almoço e almoço, é que me disponho a debitar assunto...

Ora como acordei de mau humor nada como um post #mau feitio do dia#, não é verdade?

Eu não sei quanto a vocês, mas eu fico possuída até à medula, com os cabelos em pé, urticária e vontade de mandar alguém bardamerda... porquê? Quando? Onde?... ai caneco, eu entusiasmo-me e depois esqueço-me do que ia a dizer... retomemos então... eu fico piurça (adoro esta palavra! É fofa!) quando eu ou alguém comenta um blogue, envia uma mensagem e do outro lado... nada! Um silêncio sepulcral... às vezes até sou capaz de pensar: - Queres ver que o fulano(a) blogueirinho(a) faleceu? Morte súbita?... - passará pela cabeça destas almas que se têm um blogue, alguns até são remunerados por isso (ainda é mais ridículo aqueles que têm 2 comentários e 3 seguidores e mesmo assim não têm disponibilidade...), é porque há almas que os seguem, gostam do que lêem, retiram uns minutos das suas vidas para ler e comentar, e do outro lado a arrogância, a prepotência de uma não resposta! Tudo piora quando a mensagem é uma pergunta... 

Não estou sequer a falar de páginas que têm biliões de seguidores e triliões de comentários, aos quais se torna humanamente impossível responder a todos... mas mesmo assim, há pessoas (educadas, com respeito e consideração pelos seguidores... falo até de actores que têm para lá de muitos seguidores e o fazem.) que no mínimo põem um like e que se dão sempre ao trabalho de responder a alguns (na impossibilidade de o fazer a todos)!... falo também de páginas que poucos conhecem, que têm meia dúzia de seguidores, páginas que se seguimos é porque gostamos, se comentamos é porque seguimos e o mínimo é uma resposta... - Pufff! Olhamésta a achar que aqui a Je tem de se dar ao trabalho de lhe responder! Eu sou uma estrela, bale? Tenho um blogue! E-toda-a-gente-sabe-que-quem-tem-um-blogue-é-pessoa-muito-importante

Lá está a boa educação, infelizmente, não chegou a todos! E eu estou quase, quase a retirar likes e a deixar de seguir uns quantos... há tanta mais gente gira, interessante e educada para seguir!...

E vocês, também ficam com os nervos nervosos com malta arrogante?

#foi o meu mau feitio do dia#

Opiniões Impopulares

Ora então temos novo desafio, não é verdade?!... Ai, caneco!!! Lembrei-me agora, chiça-penico!!!! Se há novo desafio, se eu fui nomeada, se eu aceitei, se eu estou a responder agora mesmo ao desafio... vou ter de nomear alguém!!!!... ai, catano que eu nunca mais ultrapasso esta questão... bem, logo penso sobre isso no final da escrita...

Quem me nomeou foi a querida Fátima que tem um blogue que eu adoro, o Porque Eu Posso! Vou lá muito apesar de nem sempre debitar assunto...

21393949_OBwBj.png


Cá vai disto:

1) Um livro ou série popular de que não gostas

Serie: Guerra dos Tronos! Nunca vi! Não me desperta interesse rigorosamente nenhum... pronto! Se nunca vi talvez não valha como série que não gosto... Então cá vai outra: Sexo e a Cidade!!! Ai, catano! Agora é que me matam! Não gosto! Não tenho pachorra para aqueles diálogos, para os temas... acho muito poucochinho... e não, não sou uma erudita com a mania que é intelectual! Gosto de filmes parvos e cenas parvas! Mas aquilo nem parvo chega a ser... sorry!

2) Um livro ou série que todos parecem odiar mas tu adoras.

Ora deixa cá ver.... hummmm..... num sei! Mas posso dizer um filme? Posso? Posso? Posso?... posso porque o blogue é meu e eu faço o que eu quiser... A Praia! Adorei o filme, o Marquês também... não conhecemos mais ninguém que tenha gostado!... há aí alguém que tenha gostado do filme?

Ps. A Aspirante mai'velha também gostou mas o protagonista é o Di Caprio... não sei se conta como tendo gostado do filme...

3) Um triângulo amoroso onde a personagem principal terminou com o personagem que tu não querias ou um OTP de que não gostas.

Não sei o que é um OTP... já sou idosa, pessoas... não podem botar aqui assim estas siglas sem tradução... bale? Para já para já não aprecio triângulos amorosos... demasiada malta e pouco amor, se é que me faço entender.... mas eu normalmente sou daquelas que raramente gosta dos pares óbvios... exemplos:
hummm.... não sei! A sério pessoas... estou aqui a entrar em parafuso de tanto pensar e não sei...

4) Um género popular de livros que raramente lês.

Ficção Científica e Terror. Vale para livros, séries e filmes! Não há pachorra!!!!!

5) Uma personagem adorada ou popular de que não gostas.

Todas as que são fofas! Não aprecio maltinha fofinha... são maçadores... são muuuuuuiiiiiittttooooo chatos!!!

E depois há Cristina Ferreira e a Rita Pereira... façam elas o que fizerem... estejam vestidas de ouro ou serapilheira... as personagens que vestem no dia-a-dia são... chatas, maçadoras, irritantes... e capazes de furar os tímpanos ao Marquês de Pombal (que Deus o tenha em descanso... mas a estátua tem-se queixado bastante).

6) Um autor popular de que não consegues gostar.

Pedro Chagas Freitas, Margarida Rebelo Pinto... já falei em pessoas chatas, não já?... e maçadoras?!... pois... bem me parecia! À Margarida ainda lhe acrescento mais uns adjectivos... xenófoba, preconceituosa, ignorante (sim, ignorância e preconceito são quase a mesma coisa...).

7) Um cliché literário que estás cansada/o de ver.

Livros do Pedro Chagas Freitas e da Margarida Rebelo Pinto!  Agora a sério, nunca li nenhum... apenas e só porque não consegui passar da primeira página... mas apenas numa página percebe-se como vai acabar!

8) Uma série popular que não tens interesse em ver.

Várias!... Guerra dos Tronos, por exemplo!

9) Já diz o ditado "o livro é sempre melhor que o filme", mas qual é a adaptação para filme ou série que achas melhor que o livro?

Ainda não tive oportunidade de me deparar com tamanha preciosidade!... Acho que nunca vai acontecer... por mais brilhante que seja o filme, o livro nunca vai ser superado pois toda a história, cenários e personagens foram construídas por mim, na minha mente... nunca vai fazer jus à interpretação do autor do filme...

O que menos me decepcionou foi As Horas, de 2002. Um filme excepcional. Deu o Óscar a Nicole Kidman e esteve nomeado em 9 categorias. Mas o livro... senhores, o livro.... sou suspeita pois é o meu autor favorito, Michael Cunningham. Vá ide lá ler o livro e ver o filme... não o façam por esta ordem... ou então sim! Façam-no! Vale a pena dar a devida atenção aos dois, mas não os comparem, bale?

Mas das maiores decepções foi a Insustentável Leveza do Ser.... o filme é de 1988 (os mais pequeninos, se não viram, ide ver! Apesar de o filme ter sido uma decepção para mim, é um filme do caraças... o livro é que é para lá de excepcional!), o livro é de 1984, escrito por Milan Kundera e o cenário é Praga! Já o li uma catrefada de vezes e... está na hora de o ir ler outra vez! A primeira vez que o li tinha 14 anos e foi o livro da minha vida!... as minhas expectativas em relação ao filme estavam altíssimas porque o livro é do melhor que já li na minha vida...

Já acabou?!?!?! Chiça! Agora tenho de nomear, caneco!!!! Eu não sei quem já foi nomeado... por isso, se já foram olhem, desculpem lá qualquer coisinha! Se não foram e não gostam destes desafios... passem à frente! 

Ora cá vai:
m-M
Luísa
Raquel
Peixe Frito
A Desconhecida

Lá foi o Aifone para o Hospital!!

Pessoas mais giras e fofas e tuditudo de sua Marquesa... sim, vocês!!!!

Lembram-se do meu telemóvel?!?!... Sim?!?!... o meu rico Aifone que se estraçalhou todo no chão?!... Raisparta, oh caraças!... Sim?!?!... Boa! O meu rico Aifone conseguiu viver com alguma dignidade (eu é que não!... cada vez que o atendia à frente de quem nunca o tivesse visto lá se ia a minha dignidade pelo cano...) durante uns 9 meses!!! Yeahhhhh!!!! Viva a película aderente!!!...

Eu sabia que ele não se iria aguentar para sempre, mas esperava que se aguentasse pelo menos até sair o Aifone 200... mas não!!!! O betinho do meu Aifone, aquele ingrato que passou meses embrulhadinho em película aderente de alta qualidade, protegido de micróbios, bactérias e gafanhotos alheios, a quem era trocada a película com a regularidade de quem põe uma cama de lavado (errrrrr.... pois... eu sei que é relativo!... todas as semanas, vá!), resolveu que hoje, no primeiro dia da Primavera iria falecer... paz à sua alma!

Mas o que ele não sabia é que eu não estou interessada em que ele faleça antes de 2040, pelo menos, aquela porra custou uns euros valentes e há-de durar até que seja inventada a telepatia e deixe de ser necessário o uso de telemóveis... ai dele que não ressuscite, catano!

Hoje, o tipo resolveu que não mais colaboraria com a indignidade de andar enrolado em película aderente, afinal ele é um Aifone, caneco! E vai daí morreu para a vida (seja lá o que isso significa na vida de um telemóvel)... facto, facto é que ele não mexe, não funciona... resignada lá o levei a uma cena de Ai-arranja-Aifones, oh catano!... e lá ficou ele internado... diz que numa hora está pronto!... Mas esta gente tem noção de que o mundo pode acabar numa hora e eu não tenho Aifone para registar o momento?!?!??!?!?.... E como é que eu posto tudo no Instagram?!?!... Pior!!! Muito pior, senhores!... e como é que eu sei que o mundo acabou se eu estou sem acesso ao mundo?!!!!!!!!....

O Marquês foi agora buscá-lo!!! Figas!... Rezas!... Dança da Fogueira!... só espero que funcione, caneco!!! 

Ps. Acabei de receber uma chamada do meu Aifone!!!! Está vivo, caneco!!!! Está vivo!!!! Benzódeus!!!