Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Temos mesmo de ter o lixo dos vizinhos a entrar em nossa casa?

Há coisas que me dão cabo dos nervos... isso já vocês sabem já que eu não me coíbo de o relatar por aqui, num é verdade?... Se chegaram agora não precisam de ir mais longe... basta lerem 1 ou 2 posts meus para verem que há muita coisa que me encanita os nervos...

Ora, uma das coisas que mais cabo dos nervos me dá é.... tchanaaannnnnn.... rufam os tambores....

Malta que sacode cenas várias às janelas!... e se fossem sacudir a m***di***nh**a das vossas cenas dentro da vossa casinha... se não tem mal nenhum sacudir à janela então sacudam nas vossas casinhas, oh caraças!

- Ai que mau feitio, Marquesa!... então mas toda a gente faz isso... que mal é que tem?

Pára!!!! Pára tudo já! Toda a gente o catano! Eu não sacudo nadica de nada às janelas! Nada mesmo! Ora vejam:

- Toalhas de mesa com migalhas e restos de comida: Banheira ou chão da cozinha!
- Tapetes: Aspirador
- Edredão: Aspirador e máquina de lavar
- Panos: Máquina de lavar

Não há nada mais javardo ao nível da limpeza de casa do que sacudir coisas à janela... não só é javardo como é uma tremenda falta de respeito e de civismo sem precedentes! Se vocês sacodem cenas à janela parem já! Ainda vão a tempo de serem pessoas civilizadas e que respeitam os outros!

- Mas, oh Marquesa... como assim respeitar os outros? Como é que eu estou a desrespeitar os outros?

Ai, caneco... tenho de explicar tudo... cá vai:

Eu, como pessoa que não mora no último andar do prédio, tenho vizinhos de cima... vizinhos que me impedem de ter as janelas abertas (eu tenho sempre janelas abertas em casa, seja Verão ou Inverno)... e eu não tenho que levar em minha casa com o lixo de suas excelências, bale?... dou-vos um exemplo: há uns anos as duas aspirantes estavam a brincar no quarto. Simulavam um piquenique... e subitamente: - Ohhhh mãaaaaeeeeee.... estão a cair coisas na nossa toalha... - eh pá... oh senhores!!! Ele era areia, pêlos, pó, cotão... mas eu (ou outra pessoa qualquer) sou mesmo obrigada a levar com o lixo dos outros?...

Ir apanhar a roupa ao estendal e ter migalhas coladas à mesma, pois esta quando estava molhada alguém sacudiu a toalha, restos de comida... que N-O-J-O!!!!... Estar a comer sentadinhos na nossa mesa, e começar a entrar porcarias em casa, direitas à nossa mesa... mas o que é isto, pessoas? Vivem nas cavernas? Há gente cá em baixo! Há gente a passar na rua! E não, não adianta espreitar para ver se está alguém a passar... é p-o-r-c-a-r-i-a; é f-a-l-t-a-d-e-r-e-s-p-e-i-to!!!!!

Sabiam que dá multa? Ah!!! Pois é!!! Infelizmente neste país as pessoas só se tornam civilizadas quando lhes vão aos bolsos! Se eu mandasse nesta terra a multa seria elevadíssima! Sabiam que podem ser denunciados à Câmara Municipal?... 

Deixem de sacudir cenas às janelas e, já agora, não estendam coisas a pingar (também dá multa)... façam-no por respeito e civismo e não por terem medo da multa! E espalhem a palavra... já dizia o slogan: "Portugal não é só teu!", vamos ser pessoas civilizadas e deixar de sujar o que não é nosso.

Querem cuspir para o chão? Força!... em vossa casa;
Querem atirar beatas para o chão? Força!... em vossa casa;
Querem sacudir cenas várias? Força!... dentro de vossa casa!

Isto é sério... esta falta de respeito tira-me mesmo do sério! Incomodam-me as pessoas que só pensam em si!

Vocês, queridos amigos, se ainda aí estiverem, se sacodem cenas às janelas, pensem com carinho nisto que eu aqui escrevo e deixem de o fazer... todos agradecemos! Vocês também não gostariam de ver o lixo dos vizinhos de cima a entrar em vossa casa, certo?

Marie Kondo, o catano masé!

Ando numa de Netflix! Vero! Já que o senhor meu pai me ofereceu a Netflix eu aproveito... e já que não há dinheirinho para comprar livros.... bem! Vamos ao que interessa...

Tenho visto uma data de coisas na Netflix, sim senhora! E é tudo muito giro e tudo e tudo! Gosto bastante dos documentários... mas houve um que me pôs os nervos nervosos, e comecei a suar do bigode, e a ter suores frios, e cãibras, e espasmos nervosos, e fiquei com um tique nervoso ao nível do músculo facial, e um olho a piscar para todo o sempre... (eu sei que quando se usa o e não se usa a vírgula, mas assim dá mais drama e vocês sabem que eu gosto de drama!).

- Atão e qual foi, Marquesa de mi vida? - perguntam vocês! Vocês adoram fazer-me perguntas, catano!

- Foi o da Marie Kondo! - respondo eu! Não sem antes ter um espasmo nervoso por todo o corpo....

Eu pensava que a desarrumação e cenas várias acumuladas guardadas cá em casa era apenas e só derivado do facto de eu ser moça pouco dada às tarefas domésticas e de ser tesa-que-nem-um-carapau-e-por-isso-não-ter-dinheiro-para-pagar-a-quem-me-acuda!... mas afinal descobri, graças ao demónio chamado Marie Kondo (Maria Conde para ojamigos), que isto é patológico! Je suis malade à lá tête!!! Que é como quem diz: Acudam-me senhores que eu sou doida varrida!

Vamos por partes... eu pus-me a ver aquilo toda confiançuda e o catano! "Ah agora é que é! Agora é que eu vou dar numa de fada do lar e arrumar esta cena toda!"... à medida que o episódio foi decorrendo... pára tudo! Para começar pelo começo, que é por onde as coisas devem começar, ONDE-É-QUE-AQUELA-MALTA-TEM-A-CASA-DESARRUMADA, senhores? Onde????... posto isto... vão arrumar o que já está mais ou menos arrumado... e começa-se-me a dar um formigueiro por mim acima... tirar tudo dos sítios e voltar a arrumar?!?!... mas está tudo doido ou quê?... mas então era para arrumar?... e depois quem é que volta a por tudo nos armários?... Ahhhhhhh.... não é para por tudo?... é para dar cenas e deitar cenas fora?!... está bem, abelha! E depois acontece-vos comámim!!! Há uns tempos resolvi fazer isto, mais ou menos, dei 2 saias de ganga!  (Lágrimas escorrem-me pela face)... dei-as para todo o sempre!... fiquei sem nenhuma!... Fónix pá! Onde é que eu estava com a cabeça, caraças? E agora preciso de uma saia de ganga e não tenho! E não tenho dinheiro para a comprar!

Como as minhas botas vaqueiras... gozadas nos últimos 20 anos! Invejosos! As minhas botas são lindas e são do tempo em que eu era rica... custaram uma fortuna! Anos a ouvir: - Dá isso! Deita fora! Isso é horrível!... e blá-blá-blá... - Agora estão na moda! Pumbas! Vão voltar em grande! Pimbas! A Pipoca já tem umas! Incha! E custam para lá de uma fortuna! E as minhas estão guardadas na arrecadação! Toma!!!! Marie Kondo: - Incha! Se queres umas tens de ir comprar e deixar mais uma pegada na camada de ozono!

A modos que é isto! É tudo muito bonito! A Marie Kondo a dar palpites e coiso sobre a casa e as coisas dos outros mas... e depois?... quando um indivíduo precisa das coisas, comé que é?.. Ela deve ter um acordo qualquer com as marcas de roupa e sapatos e tudi-tudo... só pode! É que, se todos fossem como eu, ninguém gastava fortunas na nova moda! Estava tudo guardadinho nos armários!...

Vocês sabem lá os nervos que eu tive a ver aquilo! Nunca mais! É que não vejo nem mais um episódio que aquilo faz-me mal à alma e ainda por cima não é nada ecológico e económico, catano!

Os meus vizinhos são melhores do que os vossos #2

Ora parece que andava tudo aí num alvoroço, sem eira nem beira, com olheiras até ao umbigo, a suarem do bigode tamanha era a ânsia de mais histórias aqui do condomínio mais louco da história da humanidade, num é verdade?...

Cá estamos para mais uma história...

Se bem se lembram, se não se lembram é só clicarem no respectivo link já aqui à frente, eu falei-vos de um boato que correu aqui pelo meu prédio... Corria o ano de... sei lá!, já foi há uns tempinhos... mas dizia eu, certa altura da vida, alguém se lembrou de lançar um boato sobre a mais nobre família do condomínio: Nós!... mas vamos começar pelo princípio:

Certo dia, ou melhor, certa noite, numa séria e imparcial (NOT) reunião de condomínio (à qual ninguém aqui do palácio foi... mas foi mesmo porque não podíamos, nós não faltamos a tamanha animação... só faltam os acepipes e o vinho para a festa ser completa), nós e outros vizinhos (que também não foram à reunião... ela porque havia falecido há uns meses e ele porque era viúvo há poucos meses e tinha dois filhos pequenos para cuidar. Este à parte é só para verem a integridade moral dos vizinhos que participaram na reunião!) fomos nomeados administradores de condomínio. Ninguém nos perguntou se podíamos, se queríamos, se tínhamos disponibilidade, nada! limitaram-se a informar-nos! Ora, como nós (eu e Marquês) até somos boas almas ou pelo menos empáticas, dissemos ao nosso vizinho (também ele nomeado) que não se preocupasse que nós tratávamos de tudo o que pudéssemos. E assim foi! 

Nós tínhamos pouco tempo, trabalhávamos ambos fora de casa, com horários de entrada e saída no trabalho, como qualquer emprego normal, ainda tínhamos duas filhas pequenas e uma vida para cuidar... vai daí que não passámos o condomínio no dia e mês que as restantes almas que habitam este prédio achavam que seriam os indicados... vai daí que, em vez de marcarem eles uma reunião de condomínio para pedirem a "pasta" resolveram lançar boatos...

Uma vizinha, que deveria ser contratada pelas Produções Fictícias para fazer guiões, começou a espalhar pelo prédio a seguinte pérola:

- Eu, excelentíssima senhora Marquesa de Marvila, havia abandonado o meu marido com as nossas duas filhas e dois cães e partido para parte incerta... há anos que ninguém me via... (eu saia de casa às 7h da manhã, quando ainda tudo dormia e voltava a meio da tarde, quando aquela alma possivelmente já dormia)... o meu marido, coitado, triste, só e abandonado, com duas crianças e dois cães, estourou o dinheiro do condomínio na compra de um carro (carro esse que era do meu pai, mas como ela viu um carro novo por aqui optou por fazer considerações...).

E lá andávamos nós todos lampeiros, a dizer bom dia e boa tarde às pessoas que sussurravam cenas destas nas nossas costas... quero dizer, nós não! O Marquês, que de mim ninguém sabia...

Certo dia, um vizinho com um pouco de mais juízo do que os outros resolve contar-me (ah! Espera! Afinal alguém me via!)!

Eu e o Marquês rimos tanto, mas tanto que vocês nem imaginam!!! Nem sonham as graçolas que fizemos à custa de tal boato!... Ainda fazemos! 

Bem, lá se marca a reunião para passar a pasta e apresentar as contas... que chatice! Tudo certo! Afinal ninguém comprou um carro com o dinheiro do condomínio!... No dia em que passámos a pasta exigimos (já com propostas para apresentar) que a partir dali a gestão do condomínio passasse para um empresa e explicámos o porquê, ora atentem na preciosidade:

eu: - A gestão do condomínio tem de passar para uma empresa porque, para além da gestão de contas ser feita de forma mais eficaz, eles vão renegociar todos os contratos com os fornecedores (e renegociaram! Baixámos imenso as despesas), evita-se que sejam lançados boatos bastante desagradáveis sobre os administradores, que põem em causa a sua honestidade (eu consegui dizer isto sem me rir!)...

vizinha lançadora de boatos (a corar): - Boatos?... errrrr..... não sei de boatos nenhuns! - nisto os restantes vizinhos começam a movimentar-se... um põe a mão na boca para suster um riso... outro começa a olhar para o teto...

eu: - Então parece que alguém começou a dizer por todo o prédio que eu tinha abandonado o meu marido e as minhas filhas e ele, coitado, estourou o dinheiro do condomínio na compra de um carro...

vizinha lançadora de boatos (em nervos): - Eu não disse nada disso!

eu: - Mas eu também não disse que foi a senhora!....

Risos!... vizinhos a virarem costas para ninguém ver que riam... a senhora corada e gaga... e eu com uma vontade de largar a rir descomunal... a conter-me, sem olhar para ninguém se não largava a rir...

Resultado: A senhora que se opunha veementemente a que a administração passasse para uma empresa aceitou logo!

Nós entregámos a pasta à empresa e pedimos um relatório de contas a ser apresentado em como não faltava um tostão na nossa administração! A empresa fê-lo e apresentou-o!

Os meus vizinhos são os maiores do mundo, catano! Ainda há mais histórias, senhores! 


Obrigada!!!!!!!!!!!!!!!!

E pronto, uma pessoa não se pode quase finar um bocadinho que vai daí distrai-se e pumbas!!! A querida 3ª Face nomeia a pessoa, que ainda está viva e assim espera continuar pelos próximos 45 anos, no Follow Friday!...

A pessoa que andou com o coração aos saltos, fica em êxtase e desata a escrever na 3ª pessoa do singular para se referir a si própria... a pessoa não se finou mas endoidou ainda mais, caneco!...

A pessoa... "eh pá, pára lá com isso, catano! Tu até és moça com estudos e falar na 1ª pessoa do singular para se referir a si própria é coisa que sabes fazer... por isso pára e não sejas palerma!...". Pronto, pá! Parei!!!! 

Fiquei mesmo muito feliz, querida 3ª face!!! Obrigada!  O meu coração ficou mais quentinho!

Ando há c'anos (mentira... é só há alguns meses, mas c'anos é mais dramático!) para começar a participar na Follow Friday, há tantos blogues que adoro, mas existe um enorme problema... esta rubrica dá-se, para quem não percebeu pelo nome, à sexta-feira... e eu à sexta-feira sou moça bastante ocupada!... Não sou nada, mas é para dar o ar de moça que tem fins-de-semana cheios de acção e movimento... triste vida a minha, catano!... É uma pena o Follow Friday não se dar à segunda ou à quarta-feira, por exemplo... Tenho de arranjar forma!

Ai, caneco que eu começo um discurso e quando dou por isso já estou em Amarante (não perguntem porquê Amarante e não Beja... calhou!) e desviei-me completamente do propósito, chiça! (A propósito, "chiça" é com "ch" ou com "x"?... questões fracturantes de que ninguém fala...).

Dizia eu... Obrigada 3ª Face! Quem não conhece o blogue dela é um ovo podre!!!! Para além de ser um blogue ecológico, dá dicas de poupança maravilhosas... ide lá, masé, para aprenderem a poupar uns dinheirinhos!

Dois dias, dois, quase, falecimentos!

Uma pessoa fica inanimada durante uns dias... quase falece, mas como é rija e "vaso ruim não quebra", volta à vida! Volta à vida e depara-se com um destaque do Sapo! Chiça penico! Obrigada!!!!!! Como a pessoa que quase faleceu é naba comó raio não sabe fazer um link para o destaque... mas mesmo assim agradece do fundo do coração!

"Então pá, mas o que é que te aconteceu, caneco?"... no sábado à noite ia falecendo... "de quê?" - perguntam vocês - não sei!, respondo eu!... eu não posso sair da rotina com violência, não posso abusar de doces, gorduras, álcool e cenas várias... e, não só saí da rotina como abusei de tudo (menos do álcool que foi só vinho à refeição)... vai daí que não dormi e o meu coração estava prestes a sair disparado para parte incerta... as pulsações estavam a mil... pronto, pode ser exagero, mas deixei de as contar praí aos 45 segundos quando já ia nas 130... em descanso, pessoas! Só não fui ao hospital porque estava algures perdida pelo interior de Portugal e é sabido que, infelizmente, se não estamos em grandes centros urbanos mais vale falecer em casa que no hospital não há quem nos acuda (se houver hospital). Sobrevivi! Esta Marquesa não se derruba assim, catano! 

Segunda-feira, dá-se-me a enxaqueca... fónix pá!!! Aí é que eu estava a ver que me ia... dores lancinantes ao nível da cabeça (só quem já teve enxaquecas consegue avaliar), vómitos, um enjoo desconcertante... vai de tomar Migrétil... fónix!!! Ia morrendo! A minha avózinha sempre me disse "não morremos da doença morremos da cura!"... as pulsações, que estavam em excesso há 2 dias, partiram para parte incerta... 49 por minuto... sem ser em descanso!... E ninguém me tira da cabeça que, apesar de o Migrétil ter atenuado a dor de cabeça atenuou também o meu batimento cardíaco quase me levando à falência técnica do mesmo... o que seria uma valente maçada!... 

De modos que esta semana estive comó menino Jesus, ora estendida ora deitada! Como sou rija (e pobre) não fui ao hospital... estive quase, quase, não fossem as dores de cabeça terem atenuado... porque não as estava mesmo a aguentar!

E a vossa vidinha, tem corrido bem?

Eu ia de saltos altos... depois acordei!

Esta noite sonhei que andava de salto altos... ia a uma festa ou assim... sou tão mas tão pé de chinelo que mesmo no sonho me doíam os pés e rezava a todos os santos para conseguir andar 10 metros sem me esbardalhar*.... há malta sem solução! Há malta que nasceu pé de chinelo e morrerá pé de chinelo!!!! Eu!, senhores! Eu!!! Não há nada a fazer, não há quem me acuda!

*E já agora, para não parecer uma girafa a beber água... ou uma avestruz atrasada para a missa (ou para outro sítio qualquer)... Pior que não usar saltos altos é usá-los se saber andar com eles!.. e isso, senhores, jamais apanharão a Marquesa a fazer! Vai de chinelo mas elegante, catano! 

Marquesa 0-10000000000000...... Zuckerberg

Ando aqui às voltas e mais voltas e puxar pela cabeça, já vejo tudo a andar à roda como se estivesse num carrossel desgovernado, catano!... E logo eu que não gosto de carrosséis, nem montanhas russas, nem o caneco!... Já tomei um drunfo para as dores de cabeça e tudo, chiça!...

Atão porquê, Marquesa mai'linda de nossas vidas? - Perguntam vocês. E perguntam muito bem, já que eu limitei-me a vociferar nem vos explicar nada... e se não me param arriscam-se a que eu chegue ao final deste post a refilar sem vos contar o porquê... PÁRA! STOP!... pronto! Parei! Vou-vos contar... até porque vocês são boas almas e só se não puderem é que não me ajudam, verdade?...

Ora dá-se o caso, como vossemecês bem sabem, se não sabem soubessem e é porque andam distraídos ao nível deste blog, eu trabalho por conta própria... ora, eu preciso das redes sociais como de ar para respirar... as redes sociais estão para a minha sobrevivência laboral como o sangue está para a minha sobrevivência real, estão a ver?...

Eu não vendo produtos. Vendo serviços. Não tenho espaço físico e preciso mesmo que a malta do mundo em geral e de Portugal em particular me conheça. Assim sendo, as redes sociais têm sido as minhas melhores amigas até há 2 anos... há 2 anos isto começou a descambar... e não há quem nos salve, catano! Mais uma vez isto está bom para as grandes empresas que, não só podem pagar publicidade a peso de ouro como têm possibilidade de ter agências de marketing a trabalhar para elas... eu (nós, a partir de agora, já que eu e o Marquês estamos nisto juntos) não tenho! Vai daí já fui fazer formações em marketing digital e o camandro... "ah! Que se calhar o teu site não é bom!...", "Ahhh... se calhar é o serviço que não é bom!...", "Ahhhh!!!! É o blog! Tem de ter uma boa escrita!...", "As fotos! São as fotos, catano! É isso!"... Pára tudo! Agora quem diz sou eu! Pára tudo já!... lá pelas minhas formações tudo isto foi descortinado, visto à lupinha, virado de trás prá frente... veredicto: Nada a apontar! Está tudo espectacular! Fotografias incríveis, textos maravilhosos, um serviço espectacular... e tuditudo! Os clientes dão-nos feedbacks fantásticos!... falta-nos aparecer! E tudo o que o senhores me iam ensinar nas formações caiu por terra... agora se queres que isso ande para a frente paga! Mas pagas bem!... ora, como bem sabem, eu estou tesa que nem um carapau... dinheiro num há!!! Se não há dinheiro não há trabalho e se não há trabalho não há dinheiro e isto é um raio de um carrossel (e eu já vos disse que não gosto de carrosséis... enjoam-me!)...

O Facebook está morto e enterrado, paz à sua alma... quem por lá anda não é o nosso mercado... quem por lá anda está mais interessado na Cristina Ferreira e na transferência do século ou na desgraça que se vai abater sobre suas vidas quando o facebook a partir de amanhã (credo, nunca vi um amanhã tão longo... dura há anos) se tiver de pagar e cenas do género... e não ligam porra nenhuma ao que realmente interessa!

O Instagram é uma merda! Assim, com todas as letras! Ou bem que és influencer-ó-catano ou ninguém liga nada ao que por lá postas (e não são de pescada!)... a malta que segue a nossa página, são mil e tal e andamos nisto há que tempos, e todos os dias malta nova lá nos vai seguir, são todos (vá não são todos, mas são muitos... muitos... para lá do desejável) do Brasil... não são brasileiros a viver cá, são mesmo do Brasil. Ora, malta que não vai ser nossa cliente! Depois temos outros que são os concorrentes... e que nos seguem! Potenciais clientes é que está quieto!

Os algoritmos, e ainda não me conseguiram convencer do contrário, são altamente úteis às grandes empresas, às grandes páginas... são estes que dão dinheiro a ganhar ao Mr. Zuckerberg!

E sim, nós investimos em publicidade nas duas plataformas... o retorno é ZERO!!!! A interacção é ou nula ou indesejada! Leia-se por indesejada pessoas que nunca vão ser nossas clientes!

Ai senhores.... o que é que eu faço à minha vida, catano?

A mim ninguém me engana! #Vizinhos #Capítulo 1

Afinal nem tudo o que é maluco vem para cá a casa... há alguns que vêm parar só ao nosso prédio, chamam-se vizinhos... neste caso vizinho!... ou melhor, ex-vizinho, graças a Deus e aos anjos e santos e tuditudo!

Há uns anos fomos nomeados administradores do prédio!... ahahahahhahahahhahahahhaha!!!! Cada vez que me recordo disto e destes tempos tenho um ataque de nervos. Dá-me para rir! Depois sobe-se-me pela espinha (adoro! espinha!) um formigueiro e eis que se me assola um pequeno avc e uma paralisia facial ligeira... depois... há-de passar, daqui por 3 dias mais ou menos!

Mas dizia eu, fomos nomeados administradores de condomínio deste manicómio!... tudo corria normalmente, mal sabíamos nós o que nos esperava e que podia haver tanto maluco por metro quadrado, catano!... quando um dia alguém (eu hei-de contar esta história também) resolve acordar de manhã e começar a espalhar pelo prédio que eu e o senhor Marquês tínhamos comprado um carro com o dinheiro do condomínio! Melhor, que o senhor Marquês tinha comprado um carro com o dinheiro do condomínio devido ao desgosto de eu o ter "largado" com duas crianças para cuidar e ter fugido para parte incerta... eu depois conto-vos isto melhor!

Bem, depois do boato lançado o doido varrido, o louco do meu vizinho de cima desata a cirandar pelas escadas aos gritos e a dizer que nós éramos uns gatunos, uns bandidos... o Marquês, possuído pelo demónio abre a porta e larga em direcção ao patamar dele... eu vou atrás e digo ao cão: - Cão! Tu fica aqui com as meninas! - o cão a tremer ficou deitado à entrada da porta em nervos, com 4 avcs e 10 enfartes seguidos (o cão morreu mesmo de problemas cardíacos, tadinho do meu menino! Mas não foi nesse dia!), e vou atrás do Marquês tentar acalmá-lo! Quando lá chego deparo-me com uma cena que... nem sei... só filmado! Vou tentar descrever:

O meu vizinho, lingrinhas que só ele, careca e com um farto bigode, meio metro de gente, vestia uns calções à futebolista antigo (aqueles curtos e lustrosos, sabem?), uma camisola branca de manga à cava, umas meias brancas turcas (daquelas com raquetes) e uns chinelos plásticos da natação... só isto já dava para largar a rir sem parar!... o meu vizinho gesticulava, ameaçava, pulava (se vissem os saltos que ele dava, senhores... de chorar a rir)... de dedo em riste dizia: - A mim ninguém me engana!... -  o Marquês, que não é homem alto, nem encorpado, só estica o braço e o homem já não consegue avançar mais.... mas grita, ofende-nos de tudo! Diz ao Marquês que até eu o abandonei, e eu... de dedinho no ar: - Errrrrrr.... eu não quero desiludi-lo mas estou aqui!... nisto vem o outro vizinho do lado a tentar acalmá-lo e só dizia: - Oh senhor, isto é tudo gente de bem! - e o outro aos saltos e a esbracejar resolve ir chamar testemunhas... - ahahahahhahahahahahhah!!!! Cada vez que me lembro só tenho vontade de me rir! - e entra no elevador deixando-nos a todos no seu patamar a aguardar, nisto mais outro vizinho se juntou também... tudo em suspense...

Abre-se o elevador e lá vem ele, naquela rica figura, e a sua preciosa testemunha, a pessoa que tinha lançado o boato e que dizia: - Eu não sei de nada! Eu não sei de nada! - tal qual um disco riscado!

A mulher dele nem se ouvia, nem se via, nem respirava, dentro de casa... deve ter sido um dos dias mais vergonhosos da sua vida!... e ele dizia: - Eu vou provar! Eu vou provar! - nisto entra na sua casa e fecha a porta!...

Eu e o Marquês chegámos ao nosso patamar e deparamo-nos com o desgraçado do cão, ali, firme no seu posto de guarda e a tremer feito gelatina, coitado!... entrámos em casa e largámos a rir descontroladamente! Acho que nos rimos durante 2 ou 3 anos seguidos! De cada vez que falamos nisto, largamos a rir... As miúdas na sala a ver tv, como se nada fosse e a cadela (tínhamos uma cadela gigante que tomava conta das miúdas com a sua própria vida, se fosse preciso) colada a elas... e nós a rirmos!!!... de vez em quando ouvíamo-lo aos gritos lá em casa e dizia a mítica frase, que estará para todo o sempre associada a ele (que a disse muitas vezes em diversos momentos): - A mim ninguém me engana! A mim ninguém me engana!... como se ele próprio se quisesse convencer disso.



 

Cuidado lá para os lados do Lumiar!

Ontem aguardava pelo autocarro, que by the way demorou 22 minutos a chegar (ahhhh!!! Que bom é andar de transporte público em Lisboa!!! Só que não!), quando uma senhora mais idosa se senta ao meu lado. Era uma senhora que gostava de conversar, mesmo vendo que eu estava a ler o meu livro, ia-me contanto histórias do filho e das suas aventuras na tropa, eu limitava-me a sorrir e a dizer: sim ou não!... não que estivesse a ser antipática, mas não tinha nada para lhe dizer, ela só queria era ter quem a ouvisse, e eu ouvi!

A dada altura, atentem nisto, a senhora levanta-se para ver quanto tempo faltava para o seu autocarro e volta e meia começa a ralhar por este nunca mais chegar (toda a gente na paragem ficou a saber qual o número do autocarro que ela queria apanhar)... Às tantas diz, alto e bom som:

- Ai que o 111 (número inventado, toda a gente sabe que os autocarros em Lisboa começam por 7... quem não sabe ficou a saber) nunca mais chega!...

Eu: - sorriso;

Ela: - Cá para mim raptaram o motorista!!...

Eu: Riso;

Ela: - Olhe que não me admira nada!... - e diz baixinho, quase ao meu ouvido: - Não devia dizer estas coisas em voz alta... se alguém me ouve ainda raptam o motorista e depois é que nunca mais chega o autocarro!...

Eu: Riso;

Ela: - Olhe que "eles" (adoro o "eles", aquela personagem que ninguém sabe quem é...) raptam mesmo! Lá para os lados do Lumiar é constantemente! Até os matam!...

Entretanto chegou o autocarro dela, com o motorista vivinho da silva e sem sinais de ter sido maltratado!

Malta, vocês cuidem-se! Principalmente se forem motoristas da Carris e conduzirem lá para os lados do Lumiar! Não digam que não foram avisados! 

O flagelo dos grupos de WhatsApp ou malta-com-muito-pouco-o-que-fazer-da-sua-vidinha?

O flagelo dos grupos de WhatsApp ou malta-com-muito-pouco-o-que-fazer-da-sua-vidinha?

Eu não sei como é para vocês mas, para mim, o WhatsApp não é mais do que enviar mensagens quando se tem algo a dizer a alguém, enviar fotos de festas e locais onde estivemos, enviar a foto do primo bebé que ainda não fez um ano e que só vimos uma vez na vida, ou nem isso (e basta 1 foto por mês, bale?), criar um grupo para organizar um jantar e estarmos todos sintonizados (mas só para isso, senhores, não vamos maçar as pessoas)... 

O problema, senhores, é que há malta para quem o WhatsApp é vida! O WhatsApp é o grande amor de sua vida reencontrado-quando-já-se-pensava-perdido-para-todo-o-sempre! O WhatsApp é o ar que se respira! Acabe o mundo, senhores, mas o WhatsApp jamais!... e estas pessoas são maçadoras, cansativas, chatas, You name it... são aquelas pessoas que, mesmo que as tivesse em altíssima consideração e admiração, até, passaram ao nível da insignificância... ou pior ainda!.... pessoas WhatsAppianas, arranjem uma vida! Parem para pensar: Porque será que só eu e o outro, como é que ele se chama mesmo?, é que enviamos cenas altamente interessantes (leia-se vídeos de gente a cair, fotografias de gatinhos fofinhos a desejar bom dia amores da minha vida - a sério?!?! - memes (?!?!?), informação altamente pertinente como o bife que estão a comer ao almoço feito pela mãezinha) para o grupo?.... Praga!!!!!

Eu fui enfiada (é o termo correcto), à força, e sem ser questionada ou mesmo informada, num grupo de colegas de formação... a formação já acabou há uns tempos... e só dos últimos 2 dias eu tenho 128 notificações!!!! Eh pá... arranjem uma vida! Vão-se catar! O grupo tem apenas 11 membros, dos quais só 4 ou 5 é que participam... eu não participo, como já devem ter imaginado!... eu desactivei as notificações!

Aquelas almas falam de cenas que eu não faço ideia o que sejam... nada! Nadica de nada com o mínimo de interesse! As publicações vão desde coisas como: "O fulano faz anos!", pronto, chovem florinhas, e corações, e bff, e a-minha-vida-sem-ti-não-era-nada... malta que conviveu o quê? 18 horas? Intercaladas!.... e os emojis?!?!... parecem putos! Nem as minhas aspirantes usam tantos emojis!

"Estás-te a queixar do quê? És livre para sair!"... pois sou! Mas também sou bem educada!... ou então não! Que nunca respondo a nada! E entretanto já perdi o fio à meada e não faço ideia do que se fala! Não tenho paciência mas, como ainda me resta algum respeito pelo ser humano, não vou abandonar!... tenho as notificações desactivadas e pronto!

Mas a sério!... e terem uma vida, não? 

Pág. 1/2