Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Desafio das 52 semanas: Semana 24

20817683_bPD0p.jpeg

 

 

Isto hoje é que é, camandro! Duas publicações de desafio assim, de seguida! Já dizia o outro (é aquele que ninguém sabe quem é, mas que é de uma sabedoria superior) que não há fome que não dê em fartura! Deus, Santos, Maomé, Buda, Shiva e todos o ouçam... Amem!

Ora o desafio desta semana é... Os meus casais preferidos...

Pois são aqueles que se amam, respeitam e caminham lado a lado. Gosto de casais que se riem, que se riem juntos, das mesmas coisas. Gosto de casais que se amam, que estão apaixonados, que estão juntos na sua essência e não apenas fisicamente. Que partilham a vida, com respeito pelo espaço um do outro. Que se zangam mas que sabem fazer as pazes. Que não são perfeitos mas que encontram forma de ser felizes nesta imperfeição. Que não fazem fretes, mas que fazem cedências. Que estão juntos para sempre, sendo que o sempre tem a relatividade própria do tempo... o importante é que enquanto estão juntos estão-no sempre, de forma inteira.

Os meus casais preferidos são os casais reais. Bonitos, feios (tão relativo), altos, baixos, famosos, anónimos, louros, morenos, heterossexuais, homossexuais, da mesma raça, de raça diferente ou multirraciais, iguais, diferentes... são casais autênticos em tudo o que é ser um casal...

Os meus casais preferidos são os casais que se amam!


Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 23

20817683_bPD0p.jpeg

 

Ai catano, agora é que foi!!!! Agora é que rebentei com tudo e tornei imperdoável a minha acção... Como assim já passaram 2 semanas desde o último desafio?!... e eu aqui... sem publicar nada! Nadica de nada! E vocês em ânsias, em desespero... Ai chiça que isto não se faz.... Oh amigos, vocês não iam querer nada que eu vos escrevesse sobre desafios nas semanas transactas... Ia ser muito mau para todos vós... Mas depois conto-vos tudo! Agora vamos ao que interessa.... Tcharaaaammmmmm....

Coisas que me incomodam no mundo contemporâneo....

Ora bem, assim de repente, e dado que eu não conheço outro mundo que não o contemporâneo... ou melhor, conheço mas é dos livros... e uma pessoa já sabe que os livros podem mentir, ou melhor, quem os escreve pode mentir... e nisto eu sou como o São Tomé: Ver para Crer, ou melhor viver para sentir e opinar... Nisto eu sou boa: Opinar! Podia bem ser a minha profissão: Opinadora!

Bem, mas voltemos ao desafio:

Coisas que me incomodam no mundo em geral e no contemporâneo em particular... ou ao contrário, como queiram!

Chateia-me à brava ainda não terem inventado o tele-transporte. Fónix, anda um indivíduo (eu!) durante anos (27) a sonhar com a entrada no novo milénio, a achar que em 2000 é que era, as grandes invenções, carros voadores, naves espaciais, pessoas a comunicarem por telepatia e o tele-transporte... e nada! Nada! Porra! Eu estou capaz de ir pedir uma indemnização aos realizadores e produtores de Hollywood que bem me enganaram durante anos!

Inventam tudo! Tudo, mesmo! Preservativos coloridos e fluorescentes, máquinas que cozinham sozinhas, carros eléctricos, cura para doenças, medicamentos espectaculares todos xpto, sapatos anti bolhas, bolas de futebol de nova geração que marcam golos sozinhas (ah!! Isto ainda não inventaram?!... Olha, também é pena! Acabavam-se os ordenados milionários a jogadores e metade da podridão no futebol) e aquilo que é realmente importante, como o tele-transporte, nada!

Isto são cenas que me incomodam mesmo muito no mundo contemporâneo! Estamos em 2018, caneco! Parece que ainda estamos em 1999... Lembram-se da série "Espaço 1999"?... pois... como vêem mentiram-nos bem!... a bem da verdade, ainda bem, que não me apetecia nada andar vestida com aquelas fatiotas.

Depois, há tudo o que me incomoda e muito, mas não tem que ver com o mundo contemporâneo mas sim com as pessoas em geral e o ser humano em particular... atitudes (ou falta delas), valores, ética, cidadania, etc, etc...

 

 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 22

20817683_bPD0p.jpeg

 

Ora então cá vamos nós para mais um post do Desafio das 52 Semanas.
Desta vez a blogsfera quer saber o que o meu frigorífico tem de ter... cuscos, masé! 

O meu frigorífico tem de ter...

Em primeiríssimo lugar tem de ter capacidade de refrigeração. Parece um non sense, mas isso é porque vocês nunca tiveram um frigorífico incapaz de tal feito, como eu já tive! Sabem lá o que é pôr os iogurtes no frigorífico e comê-los assim morninhos em pleno Verão... Ah pois é... Parece-me que esta tem de ser a sua primeira e indiscutível capacidade;

Tem de ter sistema No Frost, detesto a cena de tudo congelado e cheio de gelo e tudo colado... bléac!!!;

O meu frigorífico também tem de ter congelador... o palácio não é grande e como tal não consigo ter uma arca, por isso o congelador incorporado dá muito jeito, sim senhora!;

Depois o meu frigorífico tem de ter a capacidade de se limpar sozinho... isto é que é mais difícil, parece que ainda não inventaram nenhum... lá tenho eu de o limpar de vez em quando.... chiça! Detesto!;

E ainda, e isto deveria ser obrigatório em frigoríficos que vêm morar cá para casa, tem de ter a capacidade de não descongelar tudo numa semana apenas... Raisparta o frigorífico betinho, ó caraças, que não se aguenta uma semana sem descongelar... Então mas o que aconteceu, queridíssima Marquesa?... Há uns anos, eu e o senhor Marquês fomos uma semana de viagem.... e do que é que nos lembrámos?... que ideia fantástica tivemos?... Isso! Desligar o gás, a água e já que vamos de embalo toca a desligar a luz também.... não conto como foi o regresso a casa... isto porque o nosso frigorífico é parvo, dado a chiliques... se fosse um frigorífico a sério não tinha descongelado em apenas 1 semana...

Dá jeitinho que também tenha comidinha e bebidinha, que é para isso que o frigorífico serve, não é verdade?

Acho que quanto a aptidões do frigorífico é tudo!

Eu sei que vocês queriam mesmo era saber o que esconde o meu frigorífico ao nível da comida... mas isso nem eu sei, por vezes! É sempre um drama para o qual eu não estou apta. O que é o jantar? O que é o almoço? Decididamente não nasci para dona de casa... eu sou Marquesa, catano!



Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 21

20817683_bPD0p.jpeg

O desafio desta semana propõe que disserte sobre... Os Meus Piores Defeitos.... Tchanammmmmm:


Não tenho!

Pronto! Gostei deste bocadinho, até à próxima semana, vamos falando por aqui... See you soon, babes! Entretanto vou buscar as pipocas para ler o vosso desafio sobre os vossos defeitos... 

Estava a reinar!!... em relação às pipocas, não aos defeitos!

O que eu tenho não são bem defeitos, nem feitios, são antes coisas que me atrapalham a vida (e possivelmente a dos outros... mas isso é um problema deles, bale?), e essas coisas são:

1. Em primeiríssimo lugar, com direito a medalha de ouro, pódio, foguetes e champanhe... Senhoras e senhores, pessoas em geral, dêem as boas vindas à..... Falta de Confiança em mim!... Sou pessoa que confia nos outros, mas que confia muito pouco nas suas próprias capacidades. Passo a vidinha amarrada a crenças que me limitam e não me permitem avançar... uma merda!

2. Num honroso segundo lugar fica o Perfeccionismo... eu já sabia que era coisa que rondava por aqui... pensei que já cá não morava, mas... há sempre um mas, porra!... mas descobri esta semana que este é O motivo pelo qual ainda não avancei mais na minha vida. Amigos e amigas, pessoas em geral, o Perfeccionismo é uma bosta. Não é uma cena fixe, não é uma qualidade, é um cocó gigante que habita em nós. E nada tem que ver com fazer as coisas bem e com perfeição... ele vem mascarado disso mas não se iludam... o perfeccionismo é um dos nossos maiores inimigos.

3. Ainda com lugar a pódio, temos o Medo!... de quê, Marquesa?... de tudo, serve?... pega-se em tudo e põe-se no saco do medo, pode ser?... o meu maior medo é de desgraças... catástrofes apocalípticas. Já estou melhor. Muito melhor! Até porque me consigo rir disso.

4. Controlo. Tenho a mania de controlar tudo... ou de tentar, vá! Porque verdade, verdadinha é que não consigo controlar nada! Agora é meter isso na minha cabecinha e serei muito mais feliz.

Acho que é tudo, por hoje! Como vêem são "só" 4, mas que me dão uma trabalheira tal que todos os outros aos quais pudesse chamar defeitos, são pinears, como diria o filósofo!




Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 20

20817683_bPD0p.jpeg

 

Já devem ter reparado que falhei, mais uma vez, o desafio das 52 semanas da passada sexta-feira... se viram o meu post anterior ao anterior (by the way, este último teve destaque no Sapo!!! Yeeaaaahhhh!!!) já sabem o porquê... Uma brutal enxaqueca e um fim-de-semana completamente esquizofrénico, as usual...

Ora, cá vai, que eu tardo mas não falho!

Fico de mau humor quando...

Ui.... o que vocês foram fazer, meujamigos... Abriram a caixa de pandora, ou pior, abriram a caixa da marquesa... Ah pois é!!! Agora aguentem-se!

1. Mal acordo! Eu acordo sempre e invariavelmente de mau humor. Acordar é um acto de uma crueldade atroz, devia ser proibido por lei. Quando eu mandar no mundo, o que estará para muito breve, vou proibir por decreto o acto de se acordar alguém... Um individuo não está pleno das suas capacidades às primeiras horas da manhã, camandro... Até é perigoso. Tenho para mim que é por isso que se dão os acidentes, que a bolsa de valores cai (pensem lá a que horas é que ela cai mais?... Ah pois é... logo às primeiras horas da manhã... que até a bolsa está meia estremunhada e tropeça, ó caraças!), todo o mal do mundo acontece com o despertar... se os criminosos se mantivessem a dormir não cometiam crimes, ora essa!...

2. Quando me contrariam!... Eu sou muito básica ao nível do mau humor, eu sei! Não gosto de ser contrariada. Se o fazem logo pela manhã correm um sério risco de ser assassinados. Assim, sem meias palavras e sem aviso prévio. É logo: Pum! Foste! Vocês tenham cuidado ao nível de me contrariarem pela manhã. Pela tarde também pode ser perigoso, mas não tanto. Acontece eu ficar amuada durante uns tempos (tipo mês e meio a 6 meses) mas depois passa-me.

3. Quando não me deixam comer chocolates e gelados de chocolate... e castanhas! Eu sei que isto pode parecer enquadrar-se na categoria de ser contrariada, mas não se iludam! Eu não poder comer estas 3 três iguarias podem fazer de mim um monstro perigoso e sem coração e o assassinato é o melhor que pode acontecer a quem se colocar entre mim e uma destas maravilhas ao nível do palato... Não tentem!

4. Quando não me deixam dormir... Eu sou pessoa sensível ao nível do sono... eu não fui feita para sofrer privação de sono. Seria tão fácil torturarem-me... Bastava 1 hora de privação de sono... Ou então não, que eu era pessoa para com tamanha privação desatar a dormir e nada dizer...

5. Vizinhos!... Os vizinhos põem-me de mau humor simplesmente porque existem! Os vizinhos fazem barulho, são chatos, sacodem tapetes à janelas, são "porcos", portanto! Eu sei que também sou vizinha. Mas eu sou um ser exemplar, meus amigos!

E depois há todas as questões que se passam diariamente no nosso mundo e que, não só, me põem de mau humor como me fazem ter vergonha da humanidade....

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 19

20817683_bPD0p.jpeg

 

As minhas séries favoritas....

Ora pois muito bem... Este é um daqueles temas sobre os quais eu não me debruço e não perco muito tempo... Quando era miúda não apreciava muito séries... Não gostava de ter de ficar uma semana à espera do próximo episódio, até porque a maior parte das vezes acabava a fazer outras coisas e pumbas, lá se ia o episódio....

Posso-vos dizer que não gostava assim de nenhuma série em especial... via uns episódios de uma ou outra, como o Homem da Atlântida, Baywatch... Ah esperem!!! Pára tudo! Havia uma série que eu adorava mesmo, mesmo muito... tcharaaaammmm Uma Casa na Pradaria. A-d-o-r-a-v-a aquilo! Perdia muitos episódios, até porque a minha vida era brincar na rua, como já vos tinha dito.

Hoje em dia, gosto muito de séries, mesmo a sério, mas ou adormeço, ou a logística do meu dia-a-dia não me permite vê-las. Ainda assim, adorei La Casa de Papel, há c'anos não via uma série que me prendesse tanto, vi de enfiada. Vantagens do mundo moderno. E ando a ver e a adorar 1986, na RTP, às terças-feiras, às 22 horas. Quem não viu, veja. Imperdível mesmo para quem não viveu a sua adolescência naquela época (as aspirantes estão a adorar saber como foi a adolescência dos pais). Não perco um episódio (exceptoquandoaporradofestivaldacanção-ócaraças-sesobrepõe), e quando perco vejo no dia seguinte, nova vantagem dos tempos modernos. 

Gostei também de Lost, chateou-me tanta sequela e desisti. Não tenho pachorra para 20 temporadas em que só estão a engonhar e a passar-nos atestados de burrice para ganharem dinheiro. Gostei de Prison Break, e foi a mesma coisa. Vejo a primeira temporada, começo a segunda e desisto... Nesta perspectiva, apesar de ter adorado muito, muito, muito La Casa de Papel, tenho receio da segunda temporada.... Claro que lhe vou dar uma oportunidade... vamos ver...

Depois vou vendo, quando calha, sem grande seguimento, até porque os episódios são independentes uns dos outros (gosto de independência e liberdade) as séries do costume: CSI, Investigação Criminal e tudo o que meta mortos e feridos e polícias geniais... E claro, the last but not the least, o melhor personagem de todo o sempre, que eu amo, de um humor inigualável, de uma mordacidade única, o meu tipo de humor, sarcástico, irónico e certeiro.... rufam os tambores...

Dr. House... Uma vénia ao Dr. House, fáxavore!!!

Acho que não me esqueci de nenhuma... 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 17 (Vou salvar o mundo, catano!)

20817683_bPD0p.jpeg

 


Cheguei!!!!!! Cheguei a horas!!! Yeahhhh!!!!

Bem, vamos ao que interessa que vocês já estão maçados com esta questão de eu, ou chegar a horas, ou só publicar o desafio na semana seguinte... E já aceitei mais dois desafios que ainda não comecei... ai, a minha vida!!!

Ora bem, o desafio desta semana é... rufar de tambores....

Personagens cuja vida eu gostava de viver por um dia...

Eh pá... só por um dia?... Mêmo a sério?!... Não dá para ser a vida toda?... É que se fosse a vida toda eu escolhia uma ricaça qualquer... qualquer não que eu sou exigente! Uma ricaça gira, bem sucedida, naturalmente magra (daquelas que dizem: "Ai, já não sei o que fazer para engordar... como de tudo e mantenho esta elegância...", esta malta devia pagar mais impostos do que os outros, ora porra! Uma pessoa abre a boca para respirar fundo o ar puro do campo e engorda 3 quilos e meio e estas tipas nisto... Mais 50% de impostos nelas, masé!

Bem, mas dizia eu, gira, bem sucedida, naturalmente magra (que a fazer dieta também não quero, grazie), cheia de amigos, com bons valores e o camandro... tudo de bom, masé!

Mas se só pode ser por 1 dia, então seria... a saber:

- A Assembleia da República (eu sei que não é uma pessoa, são muitas, mas não sejam picuinhas, bale?) no dia de votação para acabar com as touradas e o circo com animais. Claro que se acabava com aquela barbárie em 2 minutos por unanimidade!

- A mãe do Donald Trump... A saber:

Em mil nove e troca o passo, o Trump pai canta uma cantiga à Trump mãe (que era eu, estão a ver? ), e ela diz-lhe: Ai filho, hoje não que me dói a cabeça!... E o Trump pai diz: Olha então está bem... Também vou ver o jogo de basquetebol na televisão e comer uns cachorros cheios de ketchup, maionese e outras cenas... Quer-me parecer que o mundo um dia ainda me há-de agradecer por isto, é a sensação que tenho!

- Em caminho passava pela Coreia do Norte e ocupava o lugar da mãe do Kim Jong-un. Eu sei que ainda teria de aprender a falar Coreano, que não iria ser fácil, mas podia sempre fazer um voto de silêncio e falar em linguagem gestual... Não vou reproduzir o diálogo, está bem?

(Só um parênteses... quer-me parecer que este post ainda vai ser encriptado pelos serviços secretos... em 2 parágrafos juntar o Trump com o Kim Jong-un.... não sei não! Pelo sim, pelo não se eu não der sinal de vida dentro de uns dias vocês denunciem ao mundo, pode ser? Vocês procurem por mim, pessoas.... Por favor!)

- Ainda não falei em ser a mãe do Putin, pois não? (oh eu a brincar com o fogo... Oh eu a viver a vida no limite...) Também seria a mãe do Putin... O resto vocês já sabem...

Vocês já viram bem o poder de uma mãe, catano?

- E ainda há por aí muita mãe que precisava de ter tido juizinho e de ser ter prevenido numa noite de loucura... Viva o preservativo! Vão para a rambóia e depois o mundo é que se lixa. E nós, humildes cidadãos do mundo é que temos de levar com os despojos de uma noite de luxúria... Sim, que é o que essa malta é. A partir de agora, cada vez que olharem para um destes sujeitos vocês só se irão lembrar que eles são os despojos de uma noite de loucura... Por isso é que o mundo anda como anda.... Ah e tal, a minha religião não permite o preservativo! Fónix! Aqueles progenitores deveriam ter vestido um preservativo, ele e ela, ambos os dois (como diz o filósofo), para nós não termos de ter escarrapachados na nossa vida os despojos daquele dia, camandro!



Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 semanas: Semana 16 (parvos, touros e outros animais)

 

20817683_bPD0p.jpeg

 

Já vem sendo hábito, e vocês aí em pulgas, à espera, desesperados, capazes de passar o fim-de-semana em prantos, eu chegar atrasada... Mas chego, amigos! Mas chego!...

Ora, vou-me deixar de promessas, que agora é que é, que a partir de agora vou escrever todos os dias e tudo e tudo, pois assim não vou falhar... Sim, sou esperta, eu sei! Se não me comprometo não falho! 

Bem o desafio de sexta-feira passada é: 

Isto, para mim, não é diversão:

E agora poderia fica aqui a dissertar durante 1 mês e picos, mas vocês não querem isso, certo?

Há muita coisa que para mim não é brincadeira, ou diversão, como queiram... Por outro lado, acho que se pode fazer humor com tudo. Sim tudo, mesmo! O humor não ofende, porque o humor não é pessoal.

1. Quando uma pessoa, escudada atrás da brincadeira (ou do: Eu sou muito sincera e digo tudo o que penso!... Não amiga(o) tu és é parva(o)! Só os parvos é que dizem tudo o que pensam, pá!), magoa outra isto não pode ser uma diversão. Eu tenho uma regra, e como sou uma jóia de pessoa vou partilhar convosco, primeiro penso (regra básica e que muita gente tem dificuldade em pôr em prática) se aquilo que eu tenho para dizer serve/ajuda/contribui para a outra pessoa ou se, pelo contrário, serve apenas para mim, para eu "dar a ferroada", para eu pôr o meu ego a bater palminhas... A maior parte das vezes, calo-me!

Há muitas mais coisas que para mim não são diversão, Bullying (vai de encontro ao que partilhei no parágrafo acima), passar por cima dos outros, o sofrimento, a guerra, a fome... Nada disto é diversão. No entanto, pode-se fazer uma boa piada com tudo isto! E, para isso, é preciso ser-se muito inteligente para se conseguir distinguir o fazer uma boa piada com o gozar ou divertir-se com... E agora tiro o chapéu a todos os humoristas que o conseguem fazer. Eu adoro sarcasmo e ironia, para mim é do melhor que o humor tem, mas o sarcasmo e a ironia são uma arte que junta o fazer humor com o respeito, e isso, meus amigos, nem todos conseguem. Isto faz-me lembrar as pessoas que apregoam que não se pode gozar com o cancro, por exemplo. Claro que se pode! Pode-se, deve-se e pode ser uma forma poderosíssima de ajudar quem padece desta maleita. O que não se pode, na minha opinião, é gozar com quem tem cancro, com quem sofre, com o seu sofrimento de forma directa e pessoal. Há aqui uma diferença enorme.

2. Há uma coisa que para mim não é diversão, não é cultura, não é arte, não é nada mais do que crueldade e sofrimento, as touradas! Não consigo compreender como nos dias de hoje, em pleno séc. XXI, ainda haja quem se diverte a ver o sofrimento de um animal. Aqui, para mim, só existe esta questão. Nada contra a cultura, a arte, o que for, tudo contra o sofrimento de um ser senciente, como são o touro e os cavalos. 

E podem para já por aqui, o facto de eu me preocupar e de me angustiar o sofrimento dos animais não quer dizer que não me preocupo e não me angustia o sofrimento dos humanos, estamos de acordo? Pronto, muito bem!  A malta tem um cérebro que, segundo consta, é infinito até à morte, cabem lá montes de causas, bale?

2. O sofrimento de qualquer animal, para mim não é diversão. Ir ao circo ver o urso a andar de bicicleta, o leão a passar numa argola de fogo, o cavalo a andar sobre duas patas... Não, não é divertido! É humilhante, é degradante, não só para os animais como para os humanos que acham aquilo normal e giro... É aquele momento em que são transportados para o século XVIII e grunhem e aplaudem o anormal, a humilhação... Não é digno! A ciência evoluiu muito, já sabemos que os animais sentem, têm emoções, têm medo, frio, fome, ansiedade, para quê submetê-los a tamanho sofrimento? Um leão deve viver na savana, livre, com quilómetros para correr, caçar, não num circo, numa jaula, a servir de palhaço a humanos que se dizem civilizados...

Podem parar já!... Os que vêm para aqui dizer que coiso, que os animais são bem tratados... Uma porra é que são! Eu posso não bater no ser humano que coabita comigo, posso até alimentá-lo mas se o estou a obrigar a viver aqui fechado em casa, sem direitos, a servir de escravo não estou a tratar bem. estão a ver a coisa? Não é porque vocês ainda não conseguiram ver para lá dos vossos egos e acharem graça aos animais a servirem-vos de palhaços que isso passa a ser uma actividade aceite e louvável.

E não, as crianças não ficam traumatizadas se não forem a um circo com animais. As minhas nunca foram, não querem ir e não entendem quem vai. São felizes, vão ao cinema, ao teatro, vêem programas de animais na televisão que lhes explicam quem são, como vivem e como podemos fazer tanto para os ajudar.

Pronto, é isto!

Sei que a partir de agora ganhei inimigos e que as 3 pessoas que liam aqui o meu blogue vão embora para não mais voltar.... É mentira! Eu sei que sois boas pessoas e que mesmo que não concordeis comigo aceitais a diferença de pensamento!



Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 Semanas: Semana 15

20817683_bPD0p.jpeg

 



Hoje cheguei a horas!!! Yeahhhh!!!! Viva eu!!!

O desafio desta semana prende-se com um tema deveras interessante e mais do que actual:

O que há de pior no mundo virtual?

Já me tenho debruçado sobre este tema muitas vezes... Tenho duas filhas, uma em plena adolescência e outra a correr desalmadamente para lá chegar (14 e 12 anos), "de modos" que este é um tema que me preocupa bastante.

Há tanta coisa menos boa no mundo virtual que nem sei por onde começar.... Mas isto é como os medicamentos, temos de pôr na balança o bem que faz pelo mal que traz, ou seja, faz bem mas tem efeitos secundários.

Eu gosto do mundo virtual, é prático, traz-nos muitas oportunidades, saberes, diversão, conhecimento, e põe-nos em contacto mais facilmente.

Há algo do qual não nos podemos esquecer, o que está no mundo virtual está no mundo real, já que o primeiro é sempre o reflexo do segundo. "Ah e tal, as pessoas só dizem certas coisas porque estão atrás de um teclado e escondidas por um ecrã..." Já andaram no trânsito, meus amigos?.... Se a internet mostra o pior das pessoas o que dizer de quem anda no trânsito a chamar "filho da não sei quantas..." a um e "otário, cabeçudo, não devias ter carta, etc..." a outro, a ameaçar matar quem se atravessa no seu caminho, a rogar pragas a quem se atreva a colocar um travão no seu pé de Fittipaldi, a colocar a vida, sim a vida, de pessoas em perigo, perigo real a não virtual... a achar que os polícias são uns "cabrões de m***da" porque multam, obrigam a que cumpramos os limites de velocidade, a não nos deixarem estacionar onde nos apetece... São uns "filhos da mãe" porque nós, pessoas sem um pingo de civilização, não conseguimos cumprir a lei. Achamo-nos acima da lei. Achamos que podemos conduzir acima dos limites de velocidade, bêbados, estacionar nas passadeiras... porque nós, os espertos, achamos que podemos pôr em risco a vida dos outros, que temos o direito de impedir que pessoas de cadeiras de rodas, idosos, crianças, atravessem a estrada porque fomos "só ali num instante" e os outros podem esperar... Eu também tenho medo destas pessoas da vida real. Muito, mesmo! E sim, já fui multada por excesso de velocidade, por estacionamento... Isso não faz com que considere que os polícias são os "cabrões", porque não são. Eles estão a fazer aquilo que aqui a Marquesa iluminada e mais esperta do que os outros não fez, cumprir a lei! Eles fizerem muito bem! Já eu, fiz muito mal!

A internet apenas permite às pessoa serem o que são... Umas parvas, outras fixes, umas umas bestas, outras umas porreiras, más e boas pessoas, pessoas que são apenas pessoas, que erram, que acertam, que dão opinião, que são bem e mal interpretadas... pessoas! Atrás de um ecrã está uma pessoa, com tudo o que isso tem de bom e de mau.

O pior do mundo virtual é, para mim, a imortalidade do mesmo. E isso é para mim assustador. Pensar que, ao mais pequeno erro, podemos ter a nossa vida exposta na net e tramada para todo o sempre é angustiante. E aqui sim, a internet pode ser uma arma poderosissíma nas mãos de pessoas mal intencionadas.

Lembro-me de, na minha adolescência gostar muito de escrever cartas e trocá-las com as minhas amigas e amigos, era um meio de comunicação quando estávamos distantes, a minha avó dizia-me vezes sem conta: "Cuidado com o que escreves... Podes até pensar e dizer que as pessoas acabam por esquecer, mas quando escreves fica registado para sempre." E hoje é assim mas uma escala infinitamente maior... Com os telemóveis, as câmaras dos mesmos, a nossa privacidade simplesmente não existe. Se antigamente era preciso toda uma parafrenália digna de um filme de Hollywood, câmaras, escondidas ou não, micros, etc. e tal, para filmarem a nossa intimidade, hoje basta um telemóvel esquecido e a gravar ou a filmar e... pumbas! Já estás tramado para todo o sempre... E isto preocupa-me! Principalmente por causa das minhas filhas. 

Outra coisa muito má no mundo virtual é a facilidade com que, mais uma vez, pessoas sem escrúpulos a utilizam para encher cabeças de pessoas mais ingénuas, menos cultas, mais limitadas intelectualmente (não menos inteligentes, atenção, nem menos instruídas), que acreditam em tudo o que lêem na net. Os grupos extremistas estão exímios nesta técnica. Assustar as pessoas, lançar o pânico, fazer com todos andem a olhar desconfiados por cima do ombro... Estas pessoas que se deixam influenciar por uma qualquer pessoa que sabe bem o que está a fazer, esquecem-se que estão no mundo virtual e que, por isso mesmo, podem fazer pesquisas na net, informarem-se e não acreditarem em tudo o que lêem.

A velocidade a que o mundo começou a girar também me assusta, não gosto. Não é bom! Tudo tem de acontecer já! Se em menos de 2 ou 3 segundos (tempo que damos a nós próprios para uma página na net abrir antes de desistirmos e partirmos para outra) nada acontece começa-se a gerar uma ansiedade, nervos... gera-se uma incapacidade de aguardar, de "perder tempo". Perder tempo é tão bom... Ficar à espera, sem saber o que vai acontecer... ter surpresas... A net está a acabar com as surpresas! O mundo está a andar demasiado depressa.

Haverá mais coisas certamente que sim, mas estas são as razões sobre as quais me debruço.

O mal não está no mundo virtual, como sempre, o mal está nas pessoas! E elas andam no mundo real...

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano

Desafio das 52 Semanas: Semana 14

20817683_bPD0p.jpeg

 

Fónix, porra pá... (que linda maneira de começar um post, sô dona Marquesa....) estou atrasada.... (agora é ver a imagem do coelho do Alice no País das Maravilhas a correr que nem louco, fáxavor...)... 


Pronto, já me cansei um bocadinho no parágrafo acima e já não tenho desculpas para mim... Chicote, please!!! Shame, shame, shame.... Ai espera, este era o desafio da outra semana: Vergonha!... Pronto, não disse, digo agora, tenho vergonha de não estar a cumprir este desafio!  Marquesa, vais ficar 1 semana sem comer chocolate... errrr.... talvez seja demais... não há necessidade de tanto, meus amigos... pronto, 1 hora sem comer chocolate! Está feito!

Bem, agora que os castigos já estão aplicados vamos ao desafio que deveria ter sido publicado na sexta-feira passada. Mas sexta-feira é quando uma 'ssoa quiser, vero? Cá vai:

Os meus sites favoritos na internet são:

Num sei... Pois!!! É isso!... Eu sou uma internet-depravada. No sentido em que não sou fiel a nenhum site. Não sou, meus amigos. Nestas coisas das relações com sites eu sou liberal, a pessoa pode hoje gostar de um site, amanhã de outro, saltaricar de site em site. Claro que tomo as devidas precauções e cuidados, mas gosto de variar.

Eu começo num site, aquilo cansa-me e mudo para outro, depois há um qualquer link que me chama a atenção e pumbas, sem aviso prévio, sem preparar qualquer coração cibernético eu clico e mudo deixando o outro abandonado e triste. Assim, sem dó nem piedade. Também é verdade que nunca lhes prometo nada. Não! Não há cá promessas de "para a vida toda" e cenas assim, por isso não se pode falar em desonestidade. Não sou pessoa de um site só mas sou honesta. Logo de inicio em clarifico tudo: - Site, filho, agora estou aqui mas daqui a pouco posso estar ali, bale? Somos felizes enquanto durar, depois cada um na sua, certo? Sem cobranças, sem choros e dramas, de acordo bebé? - É esta a conversa inicial, e depois do acordo traçado siga por esse mundo virtual a fora.

Uma pessoa está muito bem num site, a ler umas notícias ou a ver umas modinhas, do nada um banner ali a piscar o olho, assim à descarada, uma pessoa não é de ferro, certo? E... pumbas, clica!... Um indivíduo não sabe como resistir a estas tentações, temos olhos na cara, né? Não somos ceguinhos, nem andamos com palas nos olhos... e os sites aparecem assim, sem escrúpulos e uma pessoa quando dá por isso já lá está. Eu às vezes penso, Marquesa tu hoje vais ser fiel, não te vais deixar tentar por um qualquer site descarado... Mas é mais forte do que eu... Não dá!

O chato disto é que me esqueço de trocar emails, links e contactos com os sites com que me vou cruzando e depois quero voltar lá e nada... As relações liberais têm destas coisas. É o chamado reverso da medalha.... Mas eu como não sou esquisita logo arranjo substituto. E depressa arranjo outro site para me divertir, passar o tempo e um bom bocado.

Pronto amigos, a vossa Marquesa é uma promiscua ao nível da Internet...  

 

 

Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana, a Tita e o Triptofano