Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Bullet Journal

Pronto! Agora é que vai ser! - pensamento típico e optimista da vossa Marquesa preferida!... (eu, catano! Quem é que haveria de ser?) antes de começar alguma coisa! Lá ideias fantásticas tenho eu! Eu devia ser paga para ter ideias, caneco! Ficava rica! Estava agora, neste momento, a escrever-vos directamente de uma praia nas Caraíbas... Vá acorda, masé!

Eu, euzinha, me, I, je... enfim, eu tive a ideia peregrina de construir o meu Bullet Journal... mas que raio é isso? - perguntam vocês... ora, diz que é um caderno que serve de agenda mas não só, onde podemos definir os nossos objectivos (semanais, mensais e anuais), afazeres, o que fazer para os atingir, etc... estes cadernos já existem feitos. É ir à loja comprar um começar a escrever... fácil, não é? Mas como eu gosto de complicar, e sou pobre, resolvi fazer o meu! Comprei um caderno todo catita, cheio de folhas em branco... agora tenho de construir nesse mesmo caderno o meu Bullet Journal... é sabido internacionalmente que eu sou uma naba a desenhar, que nem um risco direito sei fazer (tenho para mim que nem um risco torto eu sei fazer, mas enfim...) e proponho-me a tamanho desafio... isto tem tudo para correr mal!

O primeiro passo está dado, comprei um caderno fófi-fófi; Já pedi emprestadas as canetas todas catitas da aspirante mai'nova (as da mai' velha nem me atrevo a pedir emprestadas... ela até teria palpitações nervosas se eu pusesse os dedos nas suas canetas preciosas... tal é a confiança na minha filha na minha arte para o desenho...)... então o que é que falta? Falta saber construir um Bullet Journal em condições, bonito (será difícil pelo já mencionado) e funcional...

Ora quem melhor do que o nosso amigo Google para nos dar uma ajuda nas tarefas que nós não sabemos fazer? Lá fui eu, confiançuda, para o Google... aaaaaahhhhhhhhhhhhhh, senhores!!!!.... eu jamais vou conseguir fazer uma coisa daquelas!... 

Então mas para que é que queres essa geringonça?!?... porque preciso de me organizar! Preciso urgentemente de pôr no papel mas minhas tarefas, preciso de anotar ideias, temas, desenvolvê-las e tê-las escritas, para que não fiquem perdidas para sempre na infinitude do meu cérebro (que como se sabe é pródigo em ideias e em divagações... e como não cabe lá tudo vai fazendo reset a algumas coisas para lá enfiar coisas novas.).

Pessoas giras, agora vou-vos deixar e  vou mergulhar de cabeça (mas devagar para não me aleijar) na construção do meu Bullet Journal... se não souberem de mim durante os próximos dias, vocês gritem e chamem-me, posso estar refém de um qualquer caderno, perdida para lá, afogada em cores e listas, objectivos e afazeres... desejem-me sorte! 

Quando há Google há ovo estrelado!

Ontem tivemos um debate interessante à mesa. A conversa rodou toda à volta do tema, escrever ou não escrever no blog sobre o sucedido... Claro que eu queria escrever, a aspirante 'mai nova ria-se e dizia: Oh mãe escreve!!! Sim, por favor!! - O Marquês e aspirante 'mai velha entre risos nervosos diziam, oh pá nãaaaoooo!!!!

Eu, incrédula, duvidava da veracidade do me contavam e não queria correr o risco de estar a escrever sobre uma mentira... Confesso que ainda hoje duvido da veracidade do que eles dizem ter acontecido, mas pensando bem e conhecendo a minha família rendi-me às evidências: O que será deles sem mim?!....

Pois que no Domingo, na minha ausência e na ausência da aspirante 'mai nova (não que ela fosse uma grande ajuda para eles), as duas almas restantes desta família, a saber: Marquês e aspirante 'mai velha, tiveram de estrelar ovos com salsichas... Ora, salsichas (de soja, para saibam) é só tirar da lata e até se podem comer mesmo assim, já estrelar um ovo requer toda uma ciência que os aristocratas que habitam este palácio (à excepção da minha pessoa, que sou excêntrica) desconhecem... Eles não têm estudos suficientes que lhes permita estrelar um ovo...  

E vai daí o que decidiram fazer?... Foram ao Google!!!!  Vero! Verdade, verdadinha! Duas almas, uma com 14 anos e outra com 42 anos não faziam ideia de como se estrela um ovo... Eu não queria acreditar (ainda não quero!) que dois elementos da minha família foram googlar a difícil arte de estrelar um ovo...

Ah e tal, estás a habituá-los mal... a mulher não tem de fazer tudo em casa, e emancipação femin.... Parou! Parou tudo! Eu sou totalmente a favor da igualdade de géneros e também de optimizar as competências de cada um. Cá em casa ninguém, e reitero, ninguém, nenhum de nós (à excepção da cadela, talvez, que faz a sua cama todos os dias) tem vocação para as tarefas domésticas... Na arte de não pegar fogo à cozinha e de fazer qualquer coisa comestível cozinhar quem se safa melhor sou eu, que não preciso de ir ao Google para estrelar um ovo (já para fazer quinoa... bem, adiante!)... e depois há um Marquês que faz coisas que eu, normalmente, não faço como compras de supermercado, apanhar a roupa, varrer e aspirar, arrumar (ele tem esta arte muito mais apurada do que eu! E nisto não há Google que me safe... raios!)... As aspirantes vão fazendo outras coisas, verdade que deveriam fazer muito mais, mea culpa!

Bem, retomemos e vejamos o lado bom da coisa: Comeram o ovo estrelado e não, atentem, não pegaram fogo à cozinha nem tampouco à frigideira!!! Yeahhhhhh!!!! Aleluia, irmãos!! Obrigada, amigo Google!