Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

A Marquesa de Marvila

Aqui não se aprende nada... Lêem-se coisas escritas por mim, parvoíces na maioria das vezes mas sempre, sempre verdades absolutas (pelo menos para mim).

Mais uma questão de pele...

A síndrome não me tem deixado em paz estes dias... estes dias que já vão longos, já faz um mês, sensivelmente! Já estive pior, é verdade! Mas há questões que me estão a atormentar. São duas: Os olhos, ou melhor um olho (continuo em busca do "oftalmologista perfeito"... que romântico! Não é nada, estou apenas à procura do oftalmologista competente e que perceba desta síndrome); e a Pele!

Hoje debruço-me sobre a pele. Com o recomeço dos dias mais frescos e chuvosos, recomeça também a desidratação da minha pele. Tomar banho é uma tortura sem precedentes, para mim. Agulhas, picos, espetadelas na minha pele que só acalmam uma a duas horas após o banho. Já faço o que é recomendado: Banho rápido (imersão, nem pensar, meujamigos), água morna (o que eu gosto de água quentinha, senhores!), produtos de banho com óleo, etc...

Pelo que tenho lido por esse mundo virtual, a pele é uma das queixas da maioria das pessoas que tem esta síndrome. Os dermatologistas não estão muito "por dentro" das especificidades desta síndrome, que é muito complexa, e vai daí é chapa 5. Já vos contei como foi a minha última ida à dermatologista, só não vos contei, mas conto agora para ilustrar o que estou a dizer, é que comprei o protector solar facial que ela me recomendou (custou cerca de 28 euros, catano!)... ahhh!!! Deve ser buéda bom! E tal e coiso... deve ser espectacular, nem ponho isso em causa, no entanto eu não o consigo usar. Os meus olhos não o aguentam e fico de tal forma que nem os consigo abrir. Assim, tenho ali um produto de marca, de farmácia, recomendado pela dótora (caro comó raio) a apodrecer...

Portanto, ainda continuo em busca de algo para a minha pele. Desde hidratante facial, protector solar facial (sim, tenho de usar que a síndrome também causa alergia solar, intolerância e tudo isto pode despoletar uma crise), um espectacular creme de corpo e um gel de banho em óleo que seja mesmo incrível. Tudo isto sem ter de vender um rim, ou dois... Eu sei que se comprasse tudo isto apenas uma vez e fosse tudo incrível eu não precisava de vender um órgão que tanta falta me faz, o problema é que, tal como o protector solar facial, muitas vezes estes produtinhos ficam no armário à espera que passem de validade para irem para o lixo. Estão a ver?

As marcas não se mostram nada interessadas em ajudar com amostras. Ou compras ou temos pena, usa azeite que também é bom!

Aliado a isto eu tenho uma certa consciência ecológica e como tal não compro produtos que testem em animais, que tenham na sua composição coisas estranhas que ninguém sabe o que é. Prefiro produtos com ingredientes naturais (e mesmo assim já abri excepções, tais como o protector solar, ó caraças!). Isto não é fácil, mas não é impossível. Digo eu! 

Para o corpo já descobri um óleo sem o qual não passo, é do Instituto Español e descobri-o no ano passado em Espanha. É barato, não tem parabenos e silicones e o catano, não testa em animais e resulta muito bem na minha pele. Para que percebam, o meu ritual de banho é o seguinte:

- Rápido!
- Após o banho, ainda com a pele molhada, coloco o óleo;
- Seco-me;
- Coço-me, como se tivesse sarna e desespero um bocadinho;
- Coloco creme para peles atópicas da mesma marca (é o melhor que encontrei até hoje, mas não é mega incrível);
- Fico pegajosa;
- Coço-me como se tivesse caído nas urtigas e em cima de um formigueiro;
- Visto-me;
- Estou cerca de uma hora a coçar-me, a dizer mal da vida e, por vezes, choro (verdade!).

Ao longo do dia, por vezes, tenho de pôr creme e à noite tenho sempre de pôr creme. Ontem ainda ouvi da minha filha: As tuas mãos estão tão secas... Eu tenho pele mista a oleosa, mas pele mega desidratada. E há tão pouca gente a entender isto! Nas farmácias, para-farmácias, lojas de cosméticos especializadas, todos tendem a achar que pele desidratada e seca são única e a mesma coisa. Não são! Valha-nos o Triptofano que entende isso muito bem e explicou num post maravilhoso a diferença. Obrigada! Ainda há esperança na Humanidade!

Os médicos limitam-se a dizer-me: Compre um bom creme! Olhe pode ser este! E eu compro... e desespero...

Marcas desta vida, vocês só têm a ganhar se disponibilizarem amostras às pessoas... depois elas gostam e vão comprar e recomendar e essas cenas todas, bale?

Para já é assim... para a semana logo se vê...

Posso comer castanhas!!! Yeahhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!! Viva a dótora da nutrição!!! É a maior!!! Só posso comer 8 castanhas, e antes destas tenho de emborcar uma sopa que é para enganar a fominha, masé, e pensar que comi 30 acamar. A alegria foi de tamanha ordem que esqueci que não posso comer chocolates, nem gelados, nem gelados de chocolate, nem amendoins, nem... WHAT?!?!... como disse, dótora?!?!... minuins?!?!... eu não posso comer minuins?!?!.... como assim, não posso comer minuins?... pois, que não! Pois que são inflamatórios para o meu organismo e a minha síndrome curte bué cenas inflamatórias para se fazer viver e nós-não-queremos-a-síndrome-activa-e-cheia-de-saudinha, vero?

Vou só ali chorar um bocadinho e já volto....

Bem, pelo menos temos castanhas... 8... 8 castanhas, mas castanhas na mesma!... 8... 8... podia ser pior... se fossem 7, mas são 8! Acho que vou ter de ficar feliz por serem 8 e não 7...

- Então e mais coisas, oh Marquesa? (perguntam vocês, em ânsias)

- Estou gorda com excesso de peso....

- Ahhhhh!!! E novidades, há?

- Vou ter de emagrecer e para isso a minha alimentação funcional vai ter menos calorias do que se eu não estivese gorda com excesso de peso.

É isto! A minha vida agora vai se isto! A partir de segunda-feira vocês têm de ser meiguinhos comigo porque eu estarei à beira de um ataque de nervos sensível, pode ser?

- Ahhhhhh... tu és daquelas que começa tudo à segunda-feira... está bem, está!!!

Assim é pois este fim-de-semana tenho uma festa de aniversário e toda-a-gente-sabe-que-festa-de-aniversário-não-é-compatível-com-restrições-alimentares, catano! Portanto, tenho 3 dias para emborcar tudo o que conseguir ao nível dos chocolates, gelados e vinho.
 
O que é que disseste, Marquesa?!... vinho?... Arrrrrrgggggghhhhhhhh... eu não vou poder beber vinho... vocês terão mesmo de ser fofinhos comigo!

Também vou ter de cortar radicalmente no glúten... só por causa disso este fim-de-semana vou fazer quiche, com massa cheiinha de glúten, toma!... - Toma tu, oh Marquesa! Tu é que depois te lixas com dores e cansaço e o camandro... - chatos, vocês!... O glúten até nem é coisa que me aborreça muito, não sou pessoa de pão, massas dispenso e pronto... é isto! Mas o corte não deverá ser para sempre, será até o meu organismo desinflamar, que o sacana está inflamado... para o que lhe havia de dar....

- E é tudo, Marquesa querida do nosso coração? (vocês têm de me tratar assim a partir de segunda-feira, combinado?)

- Não, não é!!! Não minervem.... vocês leiam isto pausadamente, respirem entre palavras, sentem-se bem sentadinhos, que não vai ser fácil, ok? Depois não digam que não vos avisei:

Eu, Marquesa de Marvila, euzinha, a Marquesa mais fofinha do mundo e quiçá de Marvila... Eu, a Marquesa que ilumina o Universo... Eu... pronto! Já chega!

Eu, vou ter de fazer exercício físico todos-os-dias!!!! AAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!

Sim, eu sei que o dótore já mo tinha dito, mas eu esqueci-me... para além da minha síndrome também sofro da síndrome Luís Filipe Vieira e esqueci-me... mas esta dótora fófi-fófi lembrou-me!!!!

Pronto, já chega de sofrimento por hoje! Vou ali comer uns chocolates ou assim...

Ps. Gostei da dótora!... não sei se para a semana o sentimento será o mesmo...

 

Nutrição à medida do freguês...

Já que hoje estou numa de falar de alimentação, então cá vai... Pessoas, vocês preparem-se... preparem-se que eu não estou a conseguir preparar-me....

Amanhã vou à nutricionista!!!!  Que M-E-D-O!!!!!.... Mas não é uma nutricionista qualquer, nada disso! Que por aqui a malta não se contenta com o simples corte nas calorias... a vossa amiga, a vossa Marquesa preferida, eu mesma, vai a uma consulta de nutrição funcional, camandro!

Ahhhhhh!!! Boa, boa!!! Mas o que raio é isso, oh Marquesa? - perguntam vocês. (eu adoro fingir que vocês me perguntam coisas e têm interesse na minha vida!) Então, foi o dótore que mandou! Diz que é uma nutrição com base nas minhas necessidades. Que é uma nutrição que previne e ajuda a tratar/equilibrar as patologias. É uma nutrição à medida de cada caso. É uma nutrição que não conta calorias, que não prescreve uma dieta "chapa 5", igual para todos. Diz o dótore que me vai ajudar a prevenir as crises e a fazer regredir a Sjogren, que vai combater a inflamação generalizada do meu organismo. Que eu até já vou no bom caminho pois não consumo uma série de alimentos inflamatórios como carne e laticínios (ainda vou ao queijo, mas pronto!)

E eu espero mesmo que me ajude... já que as dores ainda não foram embora, o cansaço também não e já agora, queria perder estes 5 quilos ganhos nas férias (se der para perder os outros 4 ou 5 que já tinha a mais antes das férias também não era mau...).

A modos que é assim... Amanhã terei uma pequena história de terror para vos contar já que aposto, 1 rim, que ela me vai proibir gelados, chocolates e gelados de chocolate... e eu vou chorar!... se ela me proibir as castanhas, eu sou capaz de cometer um crime!... as castanhas não, senhores! As castanhas é que não, que agora vem o Outono e são a única coisa que me consola até à primavera!

Cá estou... ora deitada ora estendida...

Olá, gente gira!!! Como estão v. Excelências?... hum?!... bem!, assim espero!

Eu cá estou... pareço o menino Jesus, umas vezes estendida umas vezes deitada... é isto, basicamente! Salvo algumas interrupções para ir à formação.... aqui estou!

 

Atão, mas não reages? Anima-te! Vai ver a rua, que o dia está lindo!... pensam vocês... não dá! Tenho de respeitar o meu corpo e dar-lhe descanso. A ver se no fim-de-semana me ponho fina, já que tenho de trabalhar... 😬 Vai ser duro, pessoas! Se não melhorar amanhã isto vai ser duríssimo.

 

Estou desconfiada, mas sem certezas, que a ida à praia fez acordar o monstro adormecido... que fez a síndrome fica activa... e eu que andava tão bem nos últimos meses, caramba...

 

De maneiras que é isto... vou lendo, indo à net (no telemóvel, coisa que não aprecio muito), vendo televisão... e agora deu-me a saudade e vim aqui conversar convosco! 

 

Digam coisas!... como vai a vidinha?

Síndroma is on fire!!!

Sábado trabalhei, como já vos tinha dito. Foram muitas horas de trabalho em condições adversas. Um calor dos diabos, ao sol uma boa parte do tempo, e em pé cerca de 9/10 horas...

Já há uns tempos que não me sentia assim... Não foi só do dia intenso de trabalho (que muito agradeço e venham mais), pois esse já o fiz com alguma dificuldade. Nos últimos dias sinto-me em baixo... O meu olho não está nada melhor e está a incomodar-me muito. Ter o raio de uma "mosca" preta constantemente à frente do mesmo, um nublado intermitente, uma pressão, a secura que me arranha constantemente, entre outros fenómenos paranormais, não é tarefa fácil. Voltei a ter dores nas articulações, o que é uma grande merda! Custa-me mexer os dedos das mãos e dos pés, agravados com cãibras... Como só comigo é que estas coisas acontecem, no sábado ainda levei uma pisadela gigante no meu pé direito que ainda me dói e não é pouco... Raisparta! E depois há o cansaço... hoje, se me deixassem e eu pudesse, ficava na cama todódia, era! E era menina para dormir todódia mesmo! Tenho ainda a glândula salivar esquerda inchada, dói comó raio... comer é uma tortura neste momento! Também me dói o estômago, fónix!...

Talvez seja melhor parar a análise por aqui... se me puder a verificar tudo ao pormenor vou encontrar mais coisas que me doem. Parece parvo, mas é uma realidade! Eu tenho tanta maleita junta que há algumas que mal as sinto pois são abafadas pelas outras que me custam mais.... 

Vamos ver como vão correr os próximos dias... para já, para já não me vou desgastar muito, vou-me poupar que é para ver se a bicha se acalma e regride de vez...

Bem-vindos à minha realidade! Síndroma de Sjogren is on fire!!

Ponto positivo: Ainda bem que não tenho bilhete para is ver os U2... era capaz de não conseguir ir...

Oftalmologista precisa-se!!! Please!

Lá ando eu, outra vez, na saga dos médicos... desta vez peço a vossa ajuda, se puderem!

Pois que fui, de novo, ao dótore. Desta vez ao dótore dosjólhos. A minha amiga síndrome (sim, eu trato em condições quem me vem visitar, mesmo sem ser convidado), uma das (milhentas) coisas que provoca é problemas ao nível ocular. Olhos secos, muito secos mesmo, tipo sentir areia constantemente dentro dos olhos, foto-sensibilidade e outras cenas que não sei os nomes (não sou nada dada a doenças e a conhecer os seus pormenores... temos pena!) mas que têm de ser muito bem vigiadas.

Ora, um dos problemas do olho seco, para além de me impedir de chorar quando estou triste e preciso de purgar (parece que não mas custa comó diábo não conseguir deitar lágrimas de tristeza), ou quando corto a cebola (um ardor, senhores... vocês sabem lá...), é que tudo e qualquer coisa (vento... uma desgraça o vento!, ar condicionado, sol, poeiras, areia...) pode, não só, irritar os olhos como feri-los. E, caras pessoas, ferir os olhos pode ser grave. Mesmo muito grave. Vai daí eu vou regularmente ao oftalmologista, e ando sempre com gotas na valise, e tenho de dormir sempre cim um gel nosjólhos.

Ora, dá-se o caso de que este Verão, mais uma vez, tive a chamada crise dosjólhos (não é assim que se chama mas eu chamo). Ardor, sensação de areia nos olhos, incapacidade de abrir os olhos (é horrível. Para saber mais ou menos o que é, experimentem abrir os olhos junto a uma luz fortíssima sem os desviar... terrível, não é? É o que eu sinto. Por algum motivo esta era uma técnica utilizada na tortura de prisioneiros), sensação de estarem-me a pressionar os olhos e dor. Quando um dia depois a crise melhorou, fiquei com o olho esquerdo enevoado, sempre com a sensação de pressão, dor ocasional e sempre, mas sempre a ver uns rabiscos pretos (pessoas da minha vida... não queiram ter sempre à frente da vista rabiscos pretos que nem sequer conseguem desviar). O que é que eu fiz? Fui ao oftalmologista.

O dótore oftalmologista receitou-me umas gotas com corticóides, disse que eu tinha uma cena, que eu não sei o nome, nos dois olhos, mas o esquerdo estava pior.. pelo que percebi era uma cena ao nível de ter os olhos feridos, ou assim... e que o rabisco preto e o enevoado é da idade! Ora porra! A pessoa está a caminhar para idosa mas ainda não chegou lá, camandro! E dá-se o caso de que as gotas terminam hoje e eu não estou melhor...

Ainda por cima, a minha síndrome tem muito a ver com olhos, um dos especialistas que quem tem esta síndrome tem sempre de consultar é um oftalmologista, que aliás, foi descoberta pelo senhor Sjogren (daí o nome da síndrome! Síndrome de Sjogren) que era o quê? Acertaram.... Oftalmologista!

Alguém por aí conhece um oftalmologista mesmo, mesmo bom? Um daqueles que percebe de olhos e tudo?

Antes as Caraíbas!

Aiiiiiii, pessoas.... vocês sabem lá o que tem sido a minha vida nestas duas últimas semanas... sabem lá!!... Gostava tanto de vos dizer que estive nas Caraíbas a banhar-me ao sol e nas suas águas tépidas e azuis turquesa, rodeada de iguanas e peixinhos tropicais, a beber uma piña colada e a ouvir reggae.... mas não! Nada disso... a minha vida foi passada entre algum (pouco) trabalho e uma tristeza profunda.

É! Foi isso! Uma apatia, uma tristeza que veio de dentro e que me me fez parar e não conseguir fazer nada. Mas o que é que te aconteceu, cara Marquesa? Nada! Não aconteceu nada! Ou melhor, aconteceu tudo... tudo o que tem vindo a acontecer desde há uns tempos... a doença, a falta de trabalho, a consequente falta de dinheiro, as preocupações... começa-se a entrar numa espiral descendente difícil. Tem-me safado a minha psicóloga e as consultas semanais.

Tenho-me "obrigado" a reagir, a fazer coisas, mesmo que poucas, a fazê-las. Uma das coisas que tenho feito é ler-vos. Sigo alguns de vós, muitos me arrancam sorrisos, outros fazem-me pensar, outros, como a querida Bruxa Mimi que me referiu como um dos blogues a ler, que me enchem o coração!  (Sobre esta tão honrosa nomeação falarei num post próprio, pois merece e eu estou tão grata!) De uma forma ou de outra têm-me ajudado e por isso vos quero agradecer.

Uma das coisas que tenho sempre em mente e que muitas vezes não consigo cumprir, mas que me faz tão bem, é escrever. Adoro escrever, adoro ler, e estar aqui a escrever-vos e a ler-vos é tão, mas tão bom! Um dos meus compromissos é fazê-lo todos os dias! Terei de o fazer, algumas vezes, como um remédio. Um remédio bom que, ainda por cima, não tem efeitos indesejáveis.

Entre esta profunda tristeza a minha vida não parou... nunca pára, catano! Nem consigo deprimir em condições... Cortei o cabelo (não sei se gosto! Acho que não!), fui ao baile de finalistas da aspirante mai'velha, fui a médicos (claro! O que seria a vida deles sem mim?... Ah pois... disto ninguém fala...), fui chorar para a minha psicóloga! Também me ri... já vos disse que não consigo deprimir em condições! Eu, às vezes, tenho uma tendência para rir em vez de chorar... antes isso!

Camandro, agora que me leio acho que vou ali dentro deprimir mais um bocadinho com esta perspetiva de não conseguir deprimir em condições...

Não sou pessoa de uma força gigante, acho eu!, mas tenho uma capacidade gigante, qual Fénix, de renascer das cinzas... estes últimos dias foram mais difíceis, o meu renascimento demorou um pouco mais... normalmente é no dia seguinte à "morte"... mas cá estou eu, de novo! Espero assim manter-me por muito tempo.

Da próxima vez que me ausentar, amigos, que seja mesmo para ir até às Caraíbas, Nova Iorque, Maldivas... ou Algarve! Também pode ser!

Ps: Uma mensagem que quero deixar a todos: Se quando nos dói os dentes vamos ao dentista, quando estamos doentes vamos ao médico, a depressão é também ela uma doença e não um estado de espírito e como tal devemos ir ao psicólogo. Eu não estou com depressão, estive e tenho frequentemente estados depressivos. A minha vida não tem sido fácil, mas estou a ser acompanhada para que não só não desenvolva uma depressão como para ultrapassar todas estas questões que me deitam abaixo e me deixam doente.

Um problema de pele...

Como já tive oportunidade de vos dizer, fui à dermatologista. Ora a sô dôtora, receitou-me um creme xpto para a cara. Diz que retém a água mas sem ser oleoso...

Eu estou farta, fartinha de gastar dinheiro em cremes que depois são uma m***da para a minha pele. Eu sou pessoa pouco dada ao despender muito tempo em tarefas várias, nomeadamente ao nível da beleza... não é falta de tempo é mesmo falta de paciência, vulgo preguiça. Vai daí que quanto menos mistelas produtos tiver de utilizar na minha rotina diária melhor. Mas... atenção... mas, eu sou pessoa para ter sempre a pele hidratada, ou tento, vá, que não tem sido fácil encontrar um hidratante bom para mim.

Um dos sintomas da minha amiga síndrome, é a pele seca, não por falta de óleo mas sim por falta de água, comichões, escamações e outros ões diversos, para além da alergia solar. Ora, a minha pele é mista, logo não posso botar um creme gorduroso nas minhas fuças, sob pena de parecer um farol. Depois eu tenho alergia ao sol, logo tenho de pôr protetor solar. Depois sou gaja e gosto de ter uma corzinha na cútis facial... é muita informação e muito mistela produto junto... daí o meu problema.

Lá fui à dermatologista que, perante as minhas queixas me receita um creme hidratante. "Ahhhhh!!!! Ok! Dótora, atão temos cremezinho hidratante para por na face... atão e o resto? Tipo protecção solar?...."; "Também tem de pôr, diz ela! Esta marca tem uns bons!"... Quais?, perguntam vocês, e eu também... Ninguém sabe. Uns muito bons! Seriam bons se eu não tivesse um problema de pele, mas tenho!

Então, dá-se o caso de eu precisar de:

- Desmaquilhante que não me entupa os poros, que não me deixe a cara oleosa e não me resseque a pele;
- Creme hidratante, não oleoso que retenha a água;
- Protector solar, que não me deixe a pele a brilhar como um farol mas que também não ma seque (já vi que há gordos e matificantes, mas para mim nem um nem outro servem...);
- Um bb cream, ou uma cena qualquer com cor mas que não esfarele (a minha pele sem água tende a esfarelar) nem ma deixe oleosa.

E tudo isto sem parecer que betumei a cara. Odeio caras com betume!

Será que estou a ser muito exigente?!?... 

Não me apetece comprar o creme que a sôtora receitou pois não sei se será bom para mim, já que ela nem olhou para a minha cara...

Estou tentada a pedir amostras às marcas...

Sugestões, quem tem?

Médicos, médicos... Outra vez os médicos...

Médicos, médicos.... Já há muito tempo que não falava destes meus velhos amigos (nop)... Desde a última vez que tive de lá ir... as minhas experiências com médicos raramente são positivas.

Cada vez gosto menos deles... é triste mas é verdade... Pouco são os médicos que estão efectivamente ao serviço do cliente/utente/doente (depende das situações); Muitos são os médicos que estão ao serviço do seu ego e de mais qualquer coisa que não sei definir...

Ontem fui ao médico... o melhor, à médica. Uma senhora muito simpática (a sério, sem ironia, que eu também sou pessoa que sabe ser séria) e tal... a sua especialidade é dermatologia. Ora, a minha querida amiga síndrome dá-me muita chatices ao nível da pele. Ele é alergia insuportável ao sol, ele é pele seca mas mista (ou seja, não é falta de óleo mas sim de água), ele é comichões, babas, feridas, vermelhidões, escamações... então lá fui eu, toda lampeira para a consulta.

Ora, a consulta foi coisa para demorar uns estrondosos 10 minutos. Eu sei que a malta tem pressa, que a vida não está para demoras, que há muito que fazer e que tempo é dinheiro, eu sei isso tudo! Mas, médicos, amores de mi vida, do outro lado está uma pessoa, bale? Não é uma qualquer estrutura que basta olhar, botar a mão no queixo e "Ora vamos lá ver... é botar mais um bocadinho de betão e cortar ali a esquina e está pronto!". Não! A malta é uma pessoa, gente, seres humanos (uns mais humanos que outros, é certo, mas mesmo assim humanos). A ciência já sabe há uns anos que os humanos são seres sencientes (médicos, seus fofos, significa que sentem! Têm emoções, dores, sensações térmicas... essas coisas chatas que nos diferenciam de uma parede).

Eu também sei, que sou moça com alguma inteligência, que os médicos salvam muitas vidas. Não é isso que está em causa. Muitas vezes as vidas são salvas com o doente inconsciente, não há como não confiar no médico, certo?

Eu estou a falar de pessoas como eu, que têm doenças crónicas e outras que têm doenças agudas, que vão ao vosso consultório. Essas pessoas merecem, não só ser vistas (olhadas, mesmo), como devem ser entendidas no seu todo. Se eu digo: "Tenho receio de tomar determinado medicamento por causa dos efeitos secundários...", não basta dizer: "Vai-lhe fazer bem! Vá, tome lá a receita." Eu tenho 44 anos, sou pessoa com formação, sou um ser humano, não preciso da vossa condescendência. Sou eu quem tem de viver com a doença toda uma vida, sou eu quem terá de viver com os efeitos secundários e até com os que poderão ser irreversíveis ao fim de um tempo de toma.

Eu não preciso de um médico, agora falando do meu reumatologista, que me diz: "pode comer tudo normalmente", entre outras pérolas, e depois chego a casa e leio nas notícias que houve um congresso científico em Portugal e que já é mais do que sabido que a alimentação tem um impacto enorme nas doenças auto-imunes, pode até fazê-las entrar em regressão ou em exacerbação... Então?... Em quê que ficamos, caro doutor? Aqueles senhores do congresso, não são uns esotéricos malucos, são os maiores cientistas mundiais ao nível das doenças auto-imunes... O caro doutor possivelmente também lá esteve...

Eu sou uma pessoa e mereço consideração. Já disse e repito, repetirei até que me deixe de doer a alma (sim, comigo é ao contrário... já que a dor é crónica...), eu não preciso de uma receitinha nem tampouco de condescendência. Eu mereço fazer parte do meu tratamento.

Estou tão fartinha disto, senhores... tão fartinha... 

Começo a sentir-me desesperada. Podia ir procurar outro reumatologista?... podia! Mas não conheço nenhum e corro o risco de me sair outro igual a este... seria o mais certo!